Blogger templates

31 de jan de 2011

Resenha: Deixe-me entrar


Primeiro é bom avisar, Deixe-me entrar é uma refilmagem do terror sueco que fez muito sucesso 'Deixe ela Entrar' (Let the Right One In ou Låt den Rätte Komma In, 2008) e como todo remake merece o benefício da dúvida. Explico, qualquer filme que ganhe um remake é porque o original é muito bom. Nesse caso, um dos principais motivos da refilmagem foi o idioma. Cinema feito em outros países não são muito bem vindos nos Estados Unidos.
Isso é um agravante se considerarmos que a cultura também é outra e a probabilidade de se mudar o roteiro inteiramente é absurdamente grande!
É bom eu dizer também que ainda, infelizmente, não assiti ao original e pelas críticas tanto de um quanto do outro, vale muito a pena conferir.

O filme roteirizado e dirigido por Matt Reeves, do fantástico Cloverfield, conta a história de um solitário garoto de 12 anos que sofre "bulling" na escola e tem problemas em casa, pois seus pais, ausentes, estão em vias de se divorciar. Ele mora apenas com a mãe, e se distrai entre doces, ficar sozinho no pátio do prédio e observar seus vizinhos com a ajuda de um telescópio.


Owen, vivido pelo ator-mirim Kodi Smit-McPhee, passa os dias planejando sua vingança aos "valentões" da escola. Nesse meio tempo, ele conhece uma estranha garota que acaba de se mudar para o prédio, chamada Abby, vivida pela excelente atriz Chloe Grace Moretz, que despontou para a fama como a Hit-Girl de Kick-Ass.


Abby parece ser uma menina independente que mora com seu estranho pai (Richard Jenkins), e só aparece a noite, sempre descalça, aparentemente imune ao rigoroso frio do inverno. Owen se identifica com sua fragilidade e se torna seu amigo. Seu comportamento bizarro faz o garoto pensar que Abby esconde algum segredo obscuro. Mais tarde ele descobre que a menina na verdade é um vampiro. 


Mesmo não tendo assistido ao original, dá pra perceber que à algo estranho até na postura de Abby, que afirma não ser uma garota. E isso não é pelo fato dela ser um vampiro, mas sim que ela pode nem ser propriamente uma garota! Ela mesmo diz ao garoto duas vezes que simplesmente “não é uma menina”
No filme sueco, faz parte do mistério do filme esse fato e atriz que interpreta Eli (Abby),  é totalmente andrógina, e apresenta traços de um garoto. Existe uma cena em que o garoto, Oskar (Owen), a vê colocando roupa e fica a interrogação sobre sua sexualidade. Já em Deixe-me entrar, essa cena não fica clara.


 No original, a personagem Eli parece muito com Lestath!

Já a carinha bonitinha de Chloe Moretz não deixa dúvidas de que se trata de uma menina, apesar da maquiagem ter se esforçado um pouco em mascarar isso.

Segundo consta, o roteiro é exatamente o mesmo e ambos os filmes, só que na versão americana algumas informações que davam mais sabor à trama foram limados, como onde a garota arranja dinheiro para se sustentar, o que realmente senti falta, além de mais explicações sobre o envolvimento com seu escravo vampírico. Não acho que isso o tornaria um roteiro demasiadamente didático, mas isso é um perigo tratando-se do cinema americano, que pode tornar o enredo mastigado demais. E nisso a versão americana não pecou.
Apenas na temática que transformou um filme de terror num filme romântico, mas não em demasia, ainda bem...

O vampirismo neste caso está muito bem representado, no meu ponto de vista, já que todos os elementos estão lá. Desde a queimadura por insidência da luz solar até a necessidade do convite para que o vampiro entre em sua casa. Taí o porquê do nome do filme. Na boa, só de não ter que lembrar de coisas como Crepúsculo, de vampiros que brilham no Sol, já tá bom demais!

Gostei do clima de tensão do filme e atmosfera sombria, com cores fortes, amareladas e escuras quando necessário. A fotografia foi muito bem feita e os elementos da década de 80 perfeitamente acertadas. Por vezes você se confunde se o que você está assistindo não é mesmo um filme antigo, desses que passa de madrugada na tv.
Apesar de algumas críticas apontando que este é um filme medíocre em comparação ao original, não é difícil de acreditar que se fosse realmente lançado na década de 80, hoje esse filme não seria um desses cults de terror que tem por aí.

Acredito até que hajam chances para que isso ainda ocorra. Matt é um diretor que me agrada e tem um jeito bem peculiar de mostrar as coisas. Posso destacar três cenas fortíssimas nesse filme que valeram a entrada do cinema. A solidão do personagem Owen, por exemplo, é ainda mais reforçada pela omissão do rosto da mãe e da figura do pai, que fica restrito a uma voz ao telefone. Perfeito!
Reeves também matou a pau nas cenas de ação e uma das cenas mais empolgantes é a sequência do capotamento do carro onde o escravo de Abby tenta abater mais uma vítima. 
Outra cena que curti bastante é a do hospital, onde mostra o "pai" de Abby totalmente desfigurado e oferecendo seu sangue ao mestre!


Deixa Ela Entrar, o original, rebatizado por lá de Let the Right One In, circulou por festivais de terror e independentes nos EUA com sucesso em 2008 e o público consumidor do gênero o recebeu com grande entusiasmo.
O Omelete, em sua crítica, levanta a questão do porquê o diretor Matt Reeves ignorou o mercado americano e realizou a refilmagem sem alterar quase nada do filme. Parece que é aquilo que eu falei no começo da resenha, apenas para que o público americano assistisse o filme em sua língua. E não restam dúvidas quanto a qual fará mais sucesso daqui à 10 anos. O mercado cinematográfico Hollywoodiano sempre estará a frente das produções e ações como essa parecem ser de um mercado que visa eclipsar qualquer tentativa de sucesso fora do circuito que a anos comanda o entretenimento nos cinemas.



Apesar dos pesares e das críticas negativas ao filme, gostei bastante dele e já entrou pra minha lista de melhores de 2011. Vou fazer o caminho inverso e assitir ao original por esses dias e daí volta com outra resenha.
No mais, acho que vale a pena recomendar o filme, principalmente para aqueles que já estavam sentindo falta de um bom filme sobre vampiros. Tá certo, não é tão terror assim, mas vale a pena...



Nota: 9


Elenco: Chloe Grace Moretz, Kodi Smit-McPhee, Richard Jenkins, Cara Buono, Sasha Barrese, Elias Koteas.
Duração: 105 min.
Direção: Matt Reeves
Gênero: Drama

Estacione aqui pra você ver...

Quer ter seu carro destruido pelo Superman? Estacione aqui.

Concurso Cultural de Tiras


As Faculdades Integradas Campos Salles está fazendo um concurso cultural no mínimo interessante. É um concurso de tiras, onde o participante deverá criar uma tira em quadrinhos com a Família Campus, personagens criados pela instituição para o tal concurso.
Disse interessante, por causa dos prêmios e do conteúdo ensinado na instituição que nada tem a ver com desenho ou publicidade. Os cursos de graduação são de Administração, Direito, Pedagogia, Ciências Contábeis, Sistemas de Informação e para os cursos tecnológicos, o que mais se aproxima do conteúdo da concurso, e olhe lá,  é Marketing.
Os autores das tiras vencedoras recebem 50%, 30% e 20% em bolsas de estudo, respectivamente aos 3 primeiros colocados!

Fiquei imaginando qual profissional da área participaria desse concurso e acredito que devem ser aqueles que devem estar meio descontentes com sua área de atuação, sei lá. Mas achei uma ideia boa, pois no blog da instituição, eles tentam aproximar os alunos da realidade da faculdade, com histórias supostamente escritas pelos personagens criados para o concurso. A irmã que pensa em cursar algo, o irmão que não tá nem aí pra estudos e pensa em ser um jogador de futebol, da mãe do do pai, super preocupados com o futuro da filha... enfim, espero que dê certo, porque o intuito é bom.

Bem, taí então a dica pra quem quizer participar do concurso. É só acessar o site da Faculdade e ver como faz pra participar! Boa sorte aos autores!

8 dicas para estimular a criatividade


Podemos dizer que todos somos criativos, ou seja, possuímos a habilidade de pensar em ideias e desenvolver conceitos originais. Mas e quando há momentos em que nos encontramos sem a menor inspiração, começamos a andar em círculos e nos vemos em um beco sem saída? Para tentar solucionar esses esporádicos bloqueios criativos

1) Mantenha distância psicológica
Quando nos encontramos em impasses criativos, as pessoas geralmente recomendam a separação física do problema, como fazer uma pausa, dar uma volta. Mas a distância psicológica pode ser tão útil quanto. Tente se imaginar distante do problema, desconectado do local em que você se encontra. Isto deve estimular o pensamento em nível mais elevado.

2) Projete-se no tempo
Assim como a distância psicológica, a distância cronológica também pode melhorar a criatividade. Quando pensamos em soluções em médio e longo prazo, incitamos nossa mente a pensar de forma mais abstrata e, consequentemente, mais criativa. Por exemplo, tente visualizar seu problema daqui a um ou dez anos.

3) Vá além, estimule o absurdo
A mente é desesperada para fazer sentido ou conexões com as experiências vividas. Quanto mais absurdos ela experimenta, mais duro ela tem que trabalhar para encontrar sentido. Leia livros que façam sua mente ficar lutando por explicações, como Alice no País das Maravilhas ou algum livro de Kafka. O absurdo desenvolve a habilidade subconsciente para reconhecer padrões escondidos.

4) Use o mau humor, junto com o bom humor
Estados emocionais positivos aumentam a resolução de problemas e o pensamento flexível, e geralmente são considerados mais condutivos para a criatividade. Mas, ao contrário do que muitos acreditam, se canalizadas, as emoções negativas também têm o poder de turbinar a criatividade.

5) Busque o caminho mais difícil
Quando pessoas tentam ser criativas, elas geralmente vão pelo caminho de menor resistência, construindo sobre ideias existentes. Isto não é um problema, desde que você não ligue para variações sobre um mesmo tema. Se você quer algo com maior grau de ineditismo, entretanto, pode ser limitador você apoiar seu raciocínio no que já existe. O caminho de “maior” resistência pode levar a soluções mais criativas.

6) Pense no amor, de bem com a vida
Quando nossos pensamentos estão voltados para o amor, como quando vivemos um romance, nós sempre estamos mais felizes. Porém, esses sentimentos vão muito além da felicidade, as pessoas com pensamentos no amor são mais criativas. O amor nos faz ter pensamentos de longo prazo, então, nossa mente diminui o zoom e raciocinamos de forma mais abstrata e analógica.

7) Viva o agora!
Para aumentar a criatividade, sempre ouvimos sobre os benefícios de sonhar acordado para incubar as ideias. Isso não é necessariamente verdade! O benefício de incubar ou aguardar pode ser apenas o tempo para esquecer todas as nossas ideias iniciais ruins, para dar lugar a ideias melhores. Além disso, incubação só funciona se o inconsciente já tem muitas informações para incubar, em outras palavras, se você já dedicou muito trabalho ao problema. Pare de sonhar acordado e comece a agir!

8) Pratique o Brain Train Age
Brain Train Age é um jogo de PC para exercitar o cérebro de uma forma simples, eficiente e divertida. Este jogo treina a sua capacidade analítica, intuição e capacidade, habilidade de cálculo, capacidade de memória e criatividade.



Fonte: Acervo Publicitario e Cerebro Melhor

30 de jan de 2011

Dia do Quadrinho Nacional 2011


Hoje, 30 de Janeiro, é o Dia do Quadrinho Nacional.
Mas realmente, existe algo à se comemorar?

Falta de incentivo, falta de mercado, falta de distribuição, falta de grana pra bancar sua HQ nas bancas.
Resta a internet. Mas invariavelmente, ainda assim pouca coisa dá certo.
Além de ter que aguentar os Trolls que não fazem questão nem de ler quadrinhos nacional, mas que adoram "trollar" seu trabalho, ainda temos que aguentar a infinita "panelinha" de artistas que se unem para poder sobreviver, capengamente, também é verdade, ao "mercado" nacional.

Não sei se há algo pra comemorar...
Pelo menos não me sinto tão disposto como antiguamente.
Esses dias, sinceramente, venho pensando bastante em parar. Ou dar um tempo...
Pra estudar, pra fazer outras coisas importantes das quais deixei de lado nesses últimos anos de dedicação ao quadrinho.

Vi poucos sites ou "blogs especializados" tratarem da data de hoje. E isso é triste.
Eu sei que é Domingo, ninguém é obrigado a trabalhar nesse dia, mas isso não é desculpa pra blogueiros, que podem simplesmente deixar a matéria pronta na sexta pra sair no Domingo, automaticamente.

Na verdade, existe sim uma pequena coisa a ser comemorada.
Belo Horizonte, através da Associação Cultural Nação HQ / Coletivo de Pesquisa em Quadrinhos, comemorou pela 6ª vez consecutiva o Dia do Quadrinho Nacional e com a ajuda das autoridades da cidade, criou-se a lei que institui esse dia como o dia oficial do quadrinho na capital mineira. A lei de (nº 906/09) de autoria do vereador Paulinho Motorista e sancionada pelo prefeito Márcio Lacerda é uma grande vitória para os profissionais e leitores daquela região.
Mais do que uma vitória do movimento cultural, a aprovação da lei revigora a produção de quadrinhos e reconhece o trabalho realizado pelos quadrinistas de lá.

O evento ocorre a 6 anos na cidade e teve como tema uma homenagem ao Quadrinista Desconhecido.

Espero que se criem mais eventos e leis como esta em outras regiões e que o quadrinho nacional possa se fortalezar ainda mais. Talento pra isso temos de sobra...

O desânimo é tão grande que nem o Blog dos Quadrinhos quiz promover a Maratona nesse ano, e só fará algo pois os leitores se manifestaram contra a medida.

Bom, a única coisa que posso deixar pra vocês é a indicação de algumas webcomics que fiz, além de um link "esperto" com 3Gb de Hqs nacionais de artistas famosos.
Clique aí nos links e divirta-se:

E viva o Quadrinho Nacional! Êêêêê... =/


29 de jan de 2011

Quer conhecer o Submundo?



Animação que faz parte do Projeto Cartunistas, série produzida com incentivos da Ancine produzida no estúdio Daniel Messias Animação.

Hoje, o Dia do Jogo Justo!


Dia 29 de Janeiro é o Dia do Jogo Justo!
A data que já ficou marcada pela a proposta de trazer para o Brasil a cultura de diminuir os impostos sobre os jogos importados para o consumidor final nos pontos comerciais participantes do projeto, esse ano apresentará além das atividades culturais voltadas ao aprimoramento daqueles interessados em aprofundar-se em design de games, a novidade do lançamento oficial da AciGames - Associação Comercial, Industrial e Cultural de Games, que visa dar respaldo institucional, profissional e jurídico às futuras ações e projetos que alicerçam a idéia de “Jogo Justo”, com menos impostos e com a solidificação da indústria nacional de jogos eletrônicos.

Aí vai a lista dos jogos que estarão em promoção nesse dia:

Assassin's Creed: BrotherhoodAssassin’s Creed Brotherhood
Xbox 360 e Playstation 3
R$ 99,90







Castlevania: Lords of ShadowCastlevania: Lords of Shadow
Xbox 360 e Playstation 3
R$ 99,90







Pro Evolution Soccer 2011Pro Evolution Soccer 2011
Xbox 360, Playstation 3, Wii
R$ 99,90

   





Importante!
Apenas a loja Walmart realizará a venda dos jogos do Dia do Jogo Justo de forma online, a partir das 09:00h do dia 29 de Janeiro. As lojas físicas do Walmart não participarão deste evento.
As redes de lojas Megalogame, Game Tech e UZ Games (exceto lojas de Salvador, Santa Efigênia, e Rio de Janeiro / Barra Shopping) realizarão as vendas exclusivamente em suas lojas físicas a partir das 10:00h do dia 29 de Janeiro.
A quantidade de itens será limitada a 01 unidade, de 01 plataforma por consumidor.

O Superdownloads, um dos maiores acervos de games online e uma das principais marcas de conteúdo em tecnologia e softwares no Brasil está apoiando a causa e firmou parceria nesta quarta-feira (26) com o projeto Jogo Justo, disponibilizando uma seção de games com os mais importantes jogos, entre eles, clássicos e atuais para downloads nas versões completas e demos.

Aproveite e leia o primeiro post da nova coluna de games no Uarévaa!

Jogo Justo – Uma iniciativa de todos nós!

28 de jan de 2011

Independência ou Morre Diabo!

Não entendeu? Clique aqui.



Ken Parker e Val

Dia 30 de janeiro é comemorado o Dia do Quadrinho Nacional e o grande amigo Lucas, lá do Ken Parker Blog me convidou novamente para participar da Semana do Quadrinho Nacional que já está em sua 3ª versão.
Então, de 23 a 31 de janeiro, tá rolando por lá a 3ª Semana do Quadrinho Nacional com desenhos de vários artistas convidados, como é o caso do grande Danilo Beyruth, criador do Necronauta. A ideia é fazer um duo de personagens dos quadrinhos nacionais com o cowboy Ken Parker, personagem criado por Giancarlo Berardi e Ivo Milazzo em 1974, baseado no filme Jeremiah Johnson de Sydney Pollack com Robert Redford no papel principal.


Fiz então uma ilustra onde o personagem Val, de Vagner Francisco, no melhor estilo "Cáuboi", aparece ao lado de Ken, montados em cavalos.
Ultimamente estou de volta na correria com outros projetos, estudos, etc, e estou meio sem tempo pra me dedicar inteiramente aos desenhos. Não achei que a ilustra ficou tão legal, pois cavalos são bem difíceis de fazer, ainda mais de cabeça, as cores não me agradaram também, além de ela ter sido feita na correria, um dia antes de sair para viajar, enfim...
Se quizer ver o post original com minha ilustra é só clicar aqui.

 
Se quizer ver o resultado dos anos anteriores, é só clicar nesses links abaixo:

Mão Peluda

Mulher tatuada é ou não é demais?

26 de jan de 2011

Nada se cria... tudo se transforma?!?

Alguém aí já ouviu a frase: "Na publicidade nada se cria...tudo se copia."?
Pois é, a lei de Lavoisier no talo!
Assista a esse vídeo produzido pelo College Humor, fazendo uma homenagem criativa ao Rock Band, chamado "Rock Band Traffic".



Agora veja o que fez a turma criativa da agência de publicidade que a montadora italiana contratou para o comercial do Fiat Bravo 2011...


É, valeu a intenção.

Piquenique onde passarinho passa longe!

Você consideraria uma atitude gay vários homens se reunirem para um pic-nic no parque?
Num primeiro momento, sabendo que eles estão lá todos juntinhos, cantando e tocando canções, comendo em cima de toalhinhas quadriculadas, pode até ser que sim, mas se eu te disser que esse encontro é em Kosovo e o prato principal desse encontro é bala, muuuita bala?
Será que você não muda de opinião?




Só faltou cantar aquela música dos Engenheiros do Hawaii: "Ra-tá-rátá-tá! Ra-tá-rátá-tá!Rá-tá-ratá-tá... Era um garoto, que como eu..."
Fico imaginando onde é que cai tanta bala perdida!


18 de jan de 2011

Marvel vs. Disney



O artista espanhol Puño, mas conhecido como puñeta, reinterpretou a clássica capa de The Fantastic Four # 1 feita originalmente por Jack Kirby, colocando a 1ª família da Marvel contra um enorme e monstruoso Mickey Mouse cheio de veias saltadas, brinquinho na orelha e nariz e cigarro na boca!!!
O mais engraçado foi ver a Mulher Invisível de calcinha transparente no desenho. Me fez lembrar daquela cena gratuita da Jessica Alba no filme do Quarteto onde ela tira a roupa na ponte pra atravessar uma multidão.
Acho muito louco ver esses mash-ups que a galera fez na época da compra da Marvel pela Disney.

14 de jan de 2011

GTA - O Filme!


O cineasta francês Mathieu Weschler, provavelmente fã da série GTA (Grand Theft Auto), fez um "longa" apenas com imagens capturadas do famoso game!
O filme de 88 minutos de duração, intitulado "Trashmaster", levou dois anos para gravar, editar e produzir o vídeo, e traz a história de um gari justiceiro que divide seu tempo entre a coleta de lixo da cidade de Nova York e a combater o crime limpeza, fazendo a "limpeza" das ruas de traficantes e ladrões.

Segundo a sinopse, o gari justiceiro começa a se preocupar com o crime depois que as dançarinas de seu clube de strip favorito são misteriosamente assassinadas. Entra em cena o "Trashmaster" que vai fazer de tudo pra caçar o perturbado serial killer responsável por isso
 
Dando as costas para um treinado policial da cidade de NY! Esse é foda!

Atualmente, vários jogos oferecem a possibilidade do usuário salvar as artes e gravar as cenas para criar os vídeos que quiserem. Já estão chamando esta nova modalidade de "Machinima". 
 
Existem vários sites com vídeos de pequenos filmes criados em games como Halo 3, The Sims (os mais famosos) e World of Warcraft, além do próprio GTA.
 
"Isso sim é diversão para um parque!"

Você pode assistir alguns desses vídeos "machinima" no site Your Machinima.
 
 

13 de jan de 2011

A primeira foto do Novo Homem-Aranha!!!


Cara, confesso que demorei pra sacar que não era brincadeira (pra falar a verdade, ainda não acredito). Mas como eu vi no SuperHeroHype, vou dar um desconto.
O ator Andrew Garfield será o responsável por trazer o personagem em seu reboot que deve estrear em julho de 2012, com um elenco formado por Emma Stone (Gwen Stacy), Rhys Ifans (Lagarto), Martin Sheen (tio Ben), Denis Leary (George Stacy) e C. Thomas Howell (papel ainda não definido). A direção fica por conta de Marc Webb de 500 Dias com Ela.

O que eu achei?
Cara, esse uniforme lembra muito o uniforme do clone de Peter Parker na saga do clone!
Tá legal, indiscutivelmente legal, mas não dá pra acreditar que ESSE é o uniforme que será utilizado! Eles não estão sendo nenhum pouco conservadores quanto a aparência e isso vindo da Marvel é uma grande coisa!!!
Espero que mantenham. Existe uma chance muito grande de derepente conseguirem fazer nós fãs esquecermos aquele terceiro filme da série!

Super-herói "quebra a cara" durante assalto


Um tempo atrás, lá no Uarévaa, fizemos um podcast sobre esses caras que, assim como o personagem fictício de quadrinhos Kick-Ass, saem as ruas para combater o crime vestidos de super-heróis.
A perigosa brincadeira que assola os EUA acabou fazendo uma vítima, não fatal, dias atrás. Um dos integrantes de um grupo de "super-heróis" que tem patrulhado as ruas de Seattle, com a alcunha de Phoenix Jones, acabou com o nariz quebrado depois de interceptar dois bandidos que estavam discutindo no meio da rua.
Jones viu a cena e se colocou de imediato entre os dois criminosos para pôr fim à suposta discussão, que acabaram por agredir o "projeto de super-herói" com pontapés na cara, partindo-lhe o nariz. Ele ainda conseguiu apanhar um dos ladrões, mas foi ameaçado com uma arma de fogo pelo outro assaltante.

Pessoas chamaram a polícia e tudo voltou ao normal, "benos o dáriz do herói".
Phoenix Jones alega que está colocando sua vida em perigo por uma razão e propósito, mas para a polícia a coisa não é bem assim que funciona. Eles estão preocupados com a crescente onda de pessoas que estão fazendo isso e acham que alguém ainda pode acabar sendo morto.
Eles
já identificaram nove pessoas que usam trajes de super-heróis na região de Seattle durante a noite. Esses "super-heróis" já ficaram famosos na cidade e as pessoas os param na rua para pedir autógrafos. Mas não é isso que os motiva, segundo Phoenix.

Cara, isso é realmente muito perigoso, mas não deixa de ser legal... e engraçado!

Wesley Snipes produz jogo de videogame no Xilindró!

O ator norte-americano Wesley Snipes, famoso pelos filmes "Blade", onde interpreta o caçador de vampiros da Marvel e o fantástico "Homens Brancos Não Sabem Enterrar", está preso por sonegação de impostos desde dezembro do ano passado, e em vez de bolar um plano mirabolante para escapar, preferiu pensar em algo mais produtivo (e rentável) e está produzindo um game que combina os gêneros de ação e de estratégia chamado "Julius Styles: The International".


O título tem previsão de lançamento em junho para iPhone e iPad por meio da App Store, para Macs também, por meio da nova Mac App Store.
O game está sendo desenvolvido pela Lapland Studios e surgiu da vontade de Snipes levar seus personagens, dos filmes 'A Arte da Guerra', 'Crime na Casa Branca' e 'Passageiro 57', para o universo dos games. Segundo ele, Julius Styles vai trazer elementos que agradam tanto jogadores de estratégia quanto os de ação, apresentando operações especiais, além de apresentar um mundo divertido, sexy, assustador e bizarro que as pessoas irão gostar de explorar.
"Adoro jogos que desafiam meus reflexos e minha inteligência."  - afirmou o ator que ainda disse que o jogador tem que ter disposição, tem que ter habilidade para sobreviver na pele de Julius Styles. Uh, style, papito!


Snipes vai amargar uma cana até 2013, e quando ele deixar a prisão, prontamente irá iniciar as filmagens do filme baseado no game.
Ele prometendo que nunca mais fará um filme do Blade, pra mim já tá bom...

Não há data ainda de lançamento das versões do jogo para as lojas virtuais do PlayStation 3 ou Xbox 360.

11 de jan de 2011

Lex Luthor e Coringa

No melhor estilo Calvin e Haroldo de Bill Watterson, o escritor Brian Azzarello e o desenhista Lee Bermejo trazem esses quadrinhos divertidos sobre um encontro inusitado dos dois supervilões mais conhecidos da DC!
Divirta-se! 

 Clique para ampliar

Games: Splatterhouse retorna para consoles de última geração


O jogo Splatterhouse da Namco Bandai que combina ação, terror e brutalidade explícita vai retornar este ano para os consoles XBox 360 e PS3. Na trama Rick, esse ser bombado parecido com o Jason de Sexta-Feira 13, é escolhido por uma máscara sobrenatural. Ela o ajuda em sua jornada para salvar a vida de sua amada, poupando-a de ser destroçada e devorada por hordas de demônios e zumbis.
.


As imagens que sairam do game são repletas de criaturas horrendas, muito sangue, vísceras e músculos!

Vi numa revista de games, especializada em XBox 360, que o jogo Splatterhouse até que é bom, mas só é para aqueles que curtem uma boa porradaria nos jogos e não se preocupa muito com roteiro. A jogabilidade e os gráficos são bons apesar de algumas mancadinhas em relação a "laggings". O mais legal da história é que o jogo virá com as outras versões antigas do jogo, para que os mais saudosistas possam matar a saudade do pequeno Jason! Ou para aqueles que nunca jogaram possam matar a curiosidade. E nem por isso o jogo custará a mais, é apenas um bônus!
.

Essa série foi criada inicialmente para arcade, depois ganhou uma versão para o Nintendo 8 bits, com o subtítulo "Wanpaku Graffiti" e adquiriu um tom mais "gozadinho". Os personagens eram desenhados no estilo "Super Deformed", criando uma atmosfera de paródia.
Já a sequência, propriamente dita do game, saiu diretamente para o Mega Drive. Esta é a famosa versão onde ele podia estourar cabeças de monstros com uma barra de ferro!
Quando a onda Street Fighter 2 estourou, principalmente em sua versão para o Super Nintendo e foi um dos jogos para consoles mais vendidos da história, as outras produtoras foram buscar inspiração no game da Capcom, assim como fez a Sega com Streets of Rage 2. A Namco, claro, não queria ficar de fora e fez o Splaterhouse 3, com 16 megas, gráficos e sons muito bons e o que era macabro, acabou por "piorar" mais ainda (no sentido figurado).
A jogabilidade mudou drasticamente em comparação a versão anterior. O jogo ficou parecido com Final Fight e Streets of Rage.
O personagem coletava orbs ao longo das fases e com os inimigos abatidos e assim, se transformava em "Mutant Rick", uma versão Zangief do herói, com golpes mais poderosos, inclusive um ataque "pilão" assim como o russo fodido de Street Fighter.
.

Rick volta agora com essa aparência turbinada e com muita sede de sangue zumbi!

10 de jan de 2011

A Evolução do Batmóvel


Depois da evolução do símbolo do Batman publicada por aqui, agora chegou a vez do carango do Homem-Morcego ter seu próprio "infográfico"!
Você pode até não curtir o personagem, mas tenho certeza de que não há como não gostar de seu carro. O Batmóvel é um dos automóveis mais emblemáticos da história da cultura pop. É um carro de sonho, com um exterior elegante e um interior cheio de gadget. 
Mas não importa o quanto você possa amar o Batmóvel, é certo que muitos não têm idéia do quanto ele evoluiu ao longo dos anos. 

O Autoblog Batmobile e History, são os sites responsáveis por criar um grande infográfico que mostra cada "encarnação" do Batmóvel, de 1941 à 2010. 

O arquivo completo é literalmente muito grande para o blog, portanto, se quizer confirí-lo completo, clique neste link que irá direcioná-lo ao gigantesco infográfico!

Sinestro e Kilowog Revelados!

Eu acho que essa é de primeirissíma mão em blogs nacionais, não sei, mas o fato é que finalmente apareceu uma imagem do filme de Sinestro, o antagonista do Lanterna Verde.

Nas HQs, Sinestro também já foi um Lanterna e ajudou a treinar Hal Jordan no começo de sua carreira de herói, mas o poder lhe subiu a cabeça e ele se corrompeu, sendo logo após, punido pelos Guardiões de Oa. Ele então, jurou acabar com toda a Tropa dos Lanternas Verdes, principalmente de seu ex-discípulo.
Após os eventos atuais da revista do Lanterna, na saga A Guerra dos Anéis, Sinestro se tornou líder de sua própria Tropa, os Lanternas Amarelos, que utilizam a cor que é o símbolo do medo.
 

No filme, Sinestro é interpretado por Mark Strong.
Daqui a pouco, entre os meses de Maio e Agosto, teremos uma enxurrada de cartazes, anúncios e trailers de todos os blockbusters que estão pra rolar neste ano, e não só isso, vamos começar a ver uma porrada de mercadorias também!
Nos últimos anos certas "mercadorias", como action figures por exemplo, são nossas primeiras impressões sobre os filmes. Os detentores dos direitos da imagem para utilizar em livros, brinquedos e jogos não são tão rígidos quanto os estúdios de cinema, quando o assunto é divulgar seus produtos.

Estamos no começo do ano, a apenas duas semanas do início, e já tem imagens, por exemplo, de como vai ser o Megatron em Pink Floyd Transformers: Dark of the Moon!
Outra novidade bacana que eu vi são alguns livros de atividades que serão lançados nos EUA, com a marca do Lanterna Verde. E não é que neles podemos ver, não só como será o estilão do boneco de cera ator Ryan Reynolds como Hal Jordan no uniforme feito em CGI, como a fuça de Kilowog!!!! Confira comigo no replay!

 

Porra! O bichão é feio mesmo igual nos quadrinhos!

Não curti muito o trailer do filme, mas vamos ver como vai ser daqui pra frente. Quem sabe, não me empolgo a ver isso no cinema...
Pelo menos os elementos visuais do filme - Oa, alguns Lanternas, Sinestro, Hammond, etc. - estão bem legais, mas o uniforme do Lanterna e o fato do filme estar destinado a ser uma cópia de Homem de Ferro, ainda me incomodam.
Pra mim, ainda curto mais o que fizeram com ele aqui.

Outro trailer sai em um mês ou dois, por aí.
E você, qual a sua opinião sobre esse filme?

8 de jan de 2011

Especial: The Mindscape of Alan Moore

No final do ano, depois de muito caçar legendas pro filme, acabei assistindo o documentário The Mindscape of Alan Moore. Eu estava pra fazer um post por aqui comentando sobre o longa metragem produzido pela Shadowsnake Films, em 2003, que narra a vida e a obra de Alan Moore, o "mago" das HQs, aclamado autor de vários romances gráficos, incluindo From Hell, Watchmen (o meu preferido), Liga Extraordinária e V for Vendetta.
Nesse filme Alan Moore apresenta a história de seu desenvolvimento como um artista, começando com a sua infância difícil, o início de uma vida miserável num bairro de periferia de sua cidade, do trabalho assalariado num curtume até chegar no mundo dos quadrinhos, consolidando uma forte carreira de escritor e impactando sobre o meio, para sempre.

Achei fantástico como a mente desse cara funciona. Ele fala desde quadrinhos até Física Quântica com uma propriedade ímpar!
Moore nos esclarece sobre suas razões e seu interesse em Magia. Sem dúvida uma mente singular.

Vale muito a pena assistir esse documentário!
E se você não conseguiu baixar, não se preocupe, o Submundo traz todos os vídeos (dublados!) pra você assistir!
Divirta-se!







LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...