Blogger templates

30 de nov de 2010

David Zombie

O camaleão do rock zumbi!

Repressão Artística

A vida imita a arte... e vice-versa!

29 de nov de 2010

Morre o Eterno Tenente Frank Drebin!

 
O ator canadense Leslie Nielsen, o eterno Tenente Frank Drebin da trilogia Corra que a Polícia Vem Aí (Naked Gun), morreu neste domingo (28) aos 84 anos, de complicações devido a uma pneumonia.
A notícia foi divulgada pela rádio canadense CJOB, com informações de um sobrinho de Nielsen.



O ator foi um dos protagonistas do clássico Forbidden Planet "O Planeta Proibido", de 1956, no qual interpretou o capitão da nave espacial. Nielsen fez vários fimes clássicos e mais sérios, mas é lembrado  especialmente por seus papéis cômicos em filmes como Drácula - morto, mas feliz de Mel Brooks, Duro de espiar (96), Mr. Magoo (97), 2001 - Um Maluco Solto no Espaço (2000) e A Repossuída, com Linda Blair(95).
Sua carreira inclusive deu uma guinada depois que fez Apertem os cintos, o piloto sumiu! de 1980, onde interpreta o Dr. Rumack, um médico maluco na comédia que fazia uma paródia absurda com a franquia Aeroporto, uma das mais bem-sucedidas dos anos 70.
Ele participou ainda da bomba Super-Herói - o filme (2008), além de ter participado da série Todo mundo em pânico e Corra que a polícia vem aí (88,91 e 94), esses últimos, filmes que, com certeza, levaram o jeitão engraçado de Nielsen ao conhecimento do grande público, onde ele interpretou um policial atrapalhado, como ele parecia ser.


Fica aí então a lembrança de Nielsen que, com certeza, fez muito moleque dar risada nas Sessões da Tarde da vida ou engasgando com um pratão de macarrão aos Domingos na frente da televisão. Na escola, havia até quem discutisse comigo, se o Comandante Lassar de Loucademia de Polícia era mesmo ele ou não. Eu só tinha amigo burro na época! =)

27 de nov de 2010

Lançamento: Val Tetralogia - volume 3.

Fonte: Press Release


Chegou o dia! Sim, demoramos um pouco mais do que gostaríamos, mas conseguimos entregar a você o nosso melhor, mais sincero e honesto trabalho.
É pouco? Talvez seja. Mas então poderemos aumentar o volume na quarta e última parte dessa Tetralogia, provavelmente chegando em março/2011.

A edição marca as estreias de
Daniel Shaman e Tito Camello, em parcerias com Vagner Francisco e Alcíone, com uma belíssima capa para o Val.

Vini Visentini, Greifo
e Raphael Bispo, que já são quase sócios de nossas publicações, complementam o supertime.

A edição que você poderá ler online [mais abaixo] ou fazer o download - clicando
aqui - tem 46 páginas, 4 histórias e um preview bônus da Edição Extra de Val, que deverá ser lançada, impressa, no primeiro trimestre do ano que vem.

Bem, sem mais delongas, confira então esse lançamento e não se esqueça de nos enviar suas considerações.


Abraço!


E até a próxima!


[para ler em fullscreen, clique
aqui]

Consciência










Grande Fernando Gonsales!

Scarlett Johansson



Beauty!

Mr. T e James Brown em Gestalt


A Psicologia da forma! A Gestalt (o que é colocado diante dos olhos) é uma teoria da psicologia iniciada no final do século XIX na Áustria e Alemanha que possibilitou o estudo da percepção.

Segundo a Gestalt, o cérebro é um sistema dinâmico no qual se produz uma interacção entre os elementos, em determinado momento, através de princípios de organização perceptual como: proximidade, continuidade, semelhança, segregação, preenchimento, unidade, simplicidade e figura/fundo. Sendo assim o cérebro tem princípios operacionais próprios, com tendências auto-organizacionais dos estímulos recebidos pelos sentidos.
Dizer que um processo, ou o produto de um processo é uma gestalt, significa dizer que não pode ser explicado pelo mero caos, a uma mera combinação cega de causas essencialmente desconexas, mas que sua essência é a razão de sua existência. Gestalt significa um processo de dar forma ou configuração, uma integração de partes em oposição à soma do "todo".

Fundamentam-se nas afirmações de Kant de que os elementos por nós percebidos são organizados de forma a fazerem sentido e não apenas através de associações com o que conhecemos anteriormente. 
É mais ou menos por isso que a viajante do tempo passou despercebida no filme do Chaplin. =)
 
Ultimamente estudei sobre a Gestalt na Universidade e curti saber mais sobre. Fui apresentado a um desenho muito maneiro do James Brown no melhor estilo Gestalt! Olha só!
.

Todos os elementos da Gestalt estão presentes nessa ilustração:
  • a emergência - O rosto aparece por inteiro, depois identificamos suas partes. Ao contrário de um texto escrito, não se vê pedaços de uma imagem que, aos poucos, compôem um todo);
  • Reificação - O rosto é construído pelos traços que se formam nos espaços entre as linhas e letras (repare a franja). Eis um excelente exemplo da importância dos espaços em branco (vazios) no desenho de uma página. Eles dão suporte para os outros elementos;
  • Percepção Multi-Estável - Em uma composição bem-feita, a visão não “pára” em um lugar. Perceba como você olha para o rosto, o nome, o fundo. ISSO é interatividade!;
  • Invariância - As letras são reconhecidas e podem ser lidas, pouco importa seu tamanho, distorção ou escala;
  • Fechamento - Tendemos a “completar” a figura, ligando as áreas similares para fechar espaços próximos;
  • Similaridade - Agrupamos elementos parecidos, instintivamente. Perceba que, por mais que você tente evitar, o rosto se destaca do fundo, mesmo sendo da mesma cor;
  • Proximidade - Elementos próximos são considerados partes de um mesmo grupo;
  • Simetria - Imagens simétricas são vistas como parte de um mesmo grupo, pouco importa sua distância. É o que forma o fundo – e o separa do rosto;
  • Continuidade - Compreendemos qualquer padrão como contínuo, mesmo que ele se interrompa. É o que nos faz ver a “pele” do sr. Brown como algo contínuo, mesmo com todos os “buracos” das letras;
  • Destino Comum - Elementos em uma mesma direção são vistos como se estivessem em movimento e formam uma unidade, como se percebe na “explosão” que acontece no fundo do cartaz.

Considerações de Luli Radfahrer

26 de nov de 2010

Para Ouvir: Bad Reputation - Joan Jett & The Blackhearts

Na época em que o rock era meio bunda e cheio de sintetizadores, Joan Jett & The Blackhearts era uma bandinha meio punk no meio dessa galera. Joan cantava com raiva e isso é sempre legal de ver numa banda comandada por uma mulher.
Mas isso não durou muito e ela começou a fazer um monte de música bunda, meio pop, que lembrava muito Bon Jovi e Poison. Muito mal para uma banda que já fez uma cover nervosa do AC/DC!
Mas eu consigo desculpá-la só por ter feito "I Love Rock n´ Roll"!



Não conhece essa música que acabou de tocar?
Provavelmente você lembra dela daqui:

Chãn Pem, é você meu filho?


Sean Penn está fazendo um novo filme onde interpreta um astro do rock já mais velho, que se fixa em perseguir um criminoso nazista que teria atormentado seu pai em um campo de concentração. O nome do filme é This Must Be The Place, e está sendo gravado em Dublin, na Irlanda.

Quando eu vi as primeiras fotos do set, com o cinquentão Sean Penn usando baton e os cabelos longos esvoaçantes, na hora veio na minha cabeça que o cara tá parecendo um cruzamento irlandês gótico do inferno! Parece que o Bono Vox teve um filho com Robert Smith do The Cure!
Sério... acho o cara um puta ator. Mas que tá engraçado assim, ah, tá! Espero que seja um bom filme.

 "Ai, para! Não achei graaaaça!"

25 de nov de 2010

Bazzinga!

Iron Man Steampunk


Só pra quem ainda não sabe, Steampunk é um subgênero da ficção científica, que ganhou fama entre 89 e o início dos anos 90. Trata-se de obras ambientadas no passado, ou num universo semelhante a uma época anterior da história humana, no qual os paradigmas tecnológicos modernos ocorreram mais cedo do que na História real, mas foram obtidos por meio da ciência já disponível naquela época - como, por exemplo, notebooks de madeira ou aparelhos de audição.
Alguns associam essas histórias como contos cyberpunk ambientados no passado, usando tecnologia da era do vapor, mas o steampunk tem uma base de fãs semelhante, mas distinta.

Muitos fãs constroem roupas e acessórios utilizando os elementos do steampunk, como aquele post que fiz sobre insetos mecânicos, e às vezes até vivem seu dia a dia dessa maneira, com essas roupas. Realmente um grande fanatismo!
 
Essa "fantasia" que ilustra o post é nada mais nada menos que o Homem de Ferro em estilo steampunk! O cara fez sucesso na New York ComicCon e faturou o prêmio de melhor cosplay!
Eu achei bem louca! E vocês?



Um Dia com Encosto!



Hôu, Glóriasss!

24 de nov de 2010

Val Tetralogia - volume 3, chegando!!!!

Olá, galera, tudo bem?
Aviso aí pra galera que curte o Val ou por consequência meus desenhos... o Volume 3 de VAL Tetralogia estréia na próxima sexta, 26/11/2010.

A nova HQ online, ou webcomic, como preferir, vem bombando novamente cheia de gente de talento! São 48 páginas, todas coloridas, 4 histórias e um preview da Edição Extra de Val, impressa, que será lançada no início de 2011.
 
Pra essa edição, eu acabei fazendo um Val com traço totalmente diferente do que todos estão acostumados. Ele deixa de ser caricato e passa a ser meio caricato! =)

Não "perdam"!
Fiquem espertos no Plano B do meu amigo Vagner Francisco!

Esquilo!
















Up é simplesmente fantástico, né não?!

The Atom, safadênho!

Pode ser que ser pequeno tenha suas vantagens, mas duvido que se o Atom fosse maior ele ia ter essa moral com a Mulher Maravilha!

















Safadênho! Fico imaginando o papo do canastrão: "Desculpa a demora, Diana, mas é que eu enrosquei no bico esquerdo!"

Scooby Doo, Cadê Você Meu Filho?!

A Kombi "Mistery Machine" já acaharam pelo Google Street View!
(Será que ela foi chamada pro recall também?)

Luke, I´m your father!

Se a batalha final entre Luke Skywalker e Darth Vader acontecesse no Brasil, certamente seria assim.

22 de nov de 2010

Trailer do Lanterna Verde

Já assistiu o trailer do filme do Lanterna Verde?


Não curtiu o "trailer"? Bom, certas partes ficaram melhores que o original.
Essa semana, todos os sites e blogs mostraram o trailer do filme do Homem de Ferro da DC.
Eu não achei lá essas coisas...
Definitivamente, Ryan Reynolds não vai ser um bom Hal Jordan, assim como Chris Evans não conseguiu me convencer até agora como Capitão América!

Bom, não dá pra julgar só pelo trailer... mas como o filme já tá pronto, acho difícil  a possibilidade de mudarem o lance do uniforme, que pra mim, foi o que ferrou o filme em questão de CG, fora a atuação de Reynolds, que não vou nem comentar.

Os produtores de filmes de Hollywood acabam invariavelmente atirando nos próprios pés. É só aparecer um "queridinho" da mídia de lá e enchem o cara de papéis para o cinema. Por causa disso quase tivemos o Nicolas Cage de Superman e pior, Robert Pattinson de Homem Aranha!!!

Isso é pura falta de sacanagem!

19 de nov de 2010

Mão Peluda


Bom fim de semana, galera!

Doug Funny, o Filme!


Doug era uma série animada que eu costumava assistir direto! Curtia muito!
Ela passava na época na TV Cultura, por onde eu a conheci, porém ela é do canal Nickelodeon e ficou no ar de 91 à 94. Estrelado por um garoto de 11 anos chamado Doug, que sempre viajava na maionese nas suas histórias, o desenho foi originado de um livro chamado "Doug Got a New Pair of Shoes", do artista e criador da série Jim Jinkins e do escritor Joe Aaron. O mais engraçado é que esse livro nunca foi publicado!
 
Aqui no Brasil, depois da TV Cultura, Doug passou a ser exibido no canal do muito louco, Senor Abravanel (SBT) e posteriormente, na Band. Ele voltou pra Cultura em 2009, mas acredito que não alcançou o sucesso da época.
Doug chegou a ser produzido em 1996 pela Disney, que deu continuidade aqueles que eram produzidos pela Jumbo Pictures, mas não eram episódios muito bons não.
 
Doug (da época da Nickelodeon) tinha elementos bem legais pra um desenho na época, era sincero e não apelava para recursos tecnológicos para deixá-lo mais bonito na tela. Esse era o charme do desenho. Era meio tosco, mas as histórias eram bem legais, com roteiros bem bolados. A música de abertura é inesquecível e alguns sons vocais durante o desenho faziam com que ele ficasse bem original.
Claro que quando Doug ou Skeeter, seu parceiro de aventuras, resolviam cantar era triste! As músicas eram muito ruins! Mas acho que isso é que dava graça ao desenho!
Ou você não lembra do "Ôiôô, Mingau Matadoooor!" da banda preferida de Doug, The Beets!
 
O Homem Codorna, um super-herói que o personagem imagina em alguns episódios, foi baseado no super-herói que o próprio criador da série imaginava quando era pequeno!
 
Doug vivia em Bluffington com seus pais, sua irmã que sonhava em ser atriz Judy e seu cachorro Costelinha. Era apaixonado por Patti Maionese, uma dessas meninas inteligentes e gente finas que qualquer garoto da idade de Doug torceria para conhecer! Seu melhor amigo era o Skeeter Valentine, fã dos Beets e do super-herói Mosquito Prateado, costumava sempre dizer "Ho-Ho" e "Legal, cara!" à cada 5 frases. Os dois sempre tinham que enfrentar o valentão da escola e do bairro, Roger Klotz, um punkzinho que sempre atormenta a molecada!
 
Vi esse "trailer" no YouTube e achei bem maneiro. Bem que podiam mesmo fazer um curta mais bem produzido com o personagem. Os fãs do garoto narigudo não iam reclamar...

18 de nov de 2010

Cut & Paste SP


A IdeaFixa traz pela primeira vez ao Brasil no dia 27 de Novembro, o Cut&Paste, um evento global que nasceu em 2005 e esse ano acontece em 10 cidades: Tóquio, Seul, Bangkok, Londres, Berlim, Cidade do México, Nova Iorque, São Francisco, Los Angeles e São Paulo.

O evento culmina na batalha ao vivo entre artistas visuais
2D, 3D e Motion Design, em um curtíssimo espaço de tempo avaliados por um júri de primeira. Os 3 vencedores de cada categoria irão para a batalha final em NY em fevereiro do ano que vem disputar com os semifinalistas das outras cidades.
Em São Paulo a proposta da IdeaFixa é ir além: um festival com arte, música, palestras, workshops coletivos, encontros e criatividade. Você pode entender melhor a vibe e conferir toda a programação clicando nesse link aqui. Onde mostra alguns motivos para você não perder essa oportunidade.

Apesar de designers serem em sua grande maioria pessoas muito blasé, a balada parece ser boa. Grandes chances de eu ir...


Cut&Paste São Paulo 2010
27 de novembro
www.cutandpaste.com

R$50 na porta
R$40 antecipado
Compre seu ingresso online



Contato
+ 55 11 5041 5707
cutandpaste@ideafixa.com
Twitter @cutandpasteme
Facebook Cut&Paste
Cut&Paste São Paulo 2010

17 de nov de 2010

Mr. Bombastic, o hit depois da propaganda

Mr. Bombastic do cantor jamaicano Shaggy bombou em 1995 depois de uma propaganda que a Levi's vinculou na TV. Uma das propagandas mais legais da época (na verdade, até hoje), ela utilizava stop motion e bonecos de massa de modelar.
A música virou hit e a propaganda foi esquecida... por alguns.
Lembro que na época houve um burburinho para que ela fosse retirada do ar por causa do cara que fica sem as calças. Vai vendo! É engraçado, mas a gente sempre  tem a censura rondando nossas casas e às vezes a gente nem percebe!
Fiquem com a propaganda.



Se querem dar um pouco de risada, taí outro vídeo que utiliza a mesma música, mas é estralado pelo sem noção do Mr. Bean!

"O Pinguim jogou Cripitunita..."

Se tem uma coisa que me desespera é quando chega perto do Carnaval e o Brasil é invadido por axés, funks e/ou qualquer uma dessas porcarias similares e são lançados novas "modinhas" e "hits" nacionais do cancioneiro brega. A pérola que eu achei, por acaso, vem da Bahia e deixaria qualquer fã de quadrinhos de cabelo em pé!
A nova onda do momento por lá é uma singela "homenagem" ao Superman.
Cara, nunca senti tanta vergonha alheia quanto isso.
Agora fica a pergunta: Quem é que consegue ouvir isso e gostar?
É dose demais!

Que os deuses do rock protejam seu tímpano!


Podcast: Mercado Editorial Brasileiro de Quadrinhos


Foi tanta correria ultimamente, que acabei me esquecendo de postar por aqui sobre o podcast que fizemos com participação especial do quadrinista Cadu Simões lá no Uarévaa!
O pod tá bem legal e o assunto é bem pertinente: O Mercado Editorial Brasileiro de Quadrinhos. Falamos sobre os independentes e afins...
Espero que agrade aí a galera que curte ler quadrinhos nacionais ou aqueles que nunca leram, mas que tem curiosidade sobre o assunto.

Foi o primeiro podcast que eu comandei. Achei uma experiência bem legal.

Bom, pra quem quizer ouvir é só clicar aqui e baixar o podcast mais supimpa da internet, no conforto de seu lar. Se você não quer disperdiçar espaço no seu HD, não tema! Passa lá no Uarévaa! e ouça direto do blog.
Valeu!

Mais uma homenagem musical

Não sei se vocês se lembram, mas fiz um post sobre plágio e cópias de músicas e um dos mencionados foi Tom Petty e o caso da música "homenagem" Dani California, dos Chili Peppers. O próprio Petty já mencionou em entrevista, que o mesmo aconteceu com Os Strokes, que pegaram American Girl para fazer a música Last Night. O legal é que os mesmos já haviam admitido isso, e essa atitude acabou nem incomodando à Petty, que disse: "Isso não me incomoda. Se alguém copia minha música nota por nota e rouba isso maliciosamente, aí talvez eu possa abrir um processo".
É, papo sério! Se ele visse o que essas bandinhas de sertanejo universitário faz quando "cria" versões de músicas americanas...
Fiquem aí com American Girl!

15 de nov de 2010

Caricatoon: Euclides da Cunha


Mais uma ilustra que faz parte do trampo que fiz pro meu curso de Design Gráfico.
A ideia era pegar vários autores da literatura nacional, uma frase importante que ele disse e colocar isso em um calendário de mesa. Fiz 3 ilustrações pra esse calendário, o restante foi executado pelos outros membros do grupo.
Esse é o segundo. O primeiro foi Monteiro Lobato.
Ainda não consegui o arquivo do calendário completo, assim que conseguir posto ele por aqui.
Valeu!

As Mulheres e suas Guitarras #2

Caricatura mal feita

Muitas vezes eu me arrependo de fazer caricaturas. Tem gente que pede uma e se surpreende o quanto ela pode parecer horrível ao olho dos outros...
E ainda você tem que ouvir que você tem que treinar mais desenho.
É, vai ver que elas tenham razão.

Bola de Sabão Quadrada do Kiko

Animação: A Quoi Ça Sert L'amour?

Essa é uma animação muito boa que fala sobre relacionamento, feita por Louis Clichy e com música de Edith Piaf e Theo Sarapo.
Desenho simples, mas muito bem feito e expressivo!
Fantástico! Muita gente pode se identificar com essa história.

12 de nov de 2010

Na Manha da Aranha













Imagens de teias de aranha construídas sob efeito de drogas como benzedrina, cafeína e maconha estão sendo exibidas recentemente numa amostra em Londres, que explora o papel das drogas psico-estimulantes na história e na cultura da humanidade.

Elas só confirmam o que qualquer designer já sabe a muito tempo... dorgas, manolo! Elas é que fazem a arte acontecer, tá ligado?!

Capas Raras em Leilão


Um relutante velhinho de 88 anos resolveu recentemente leiloar duas das capas mais icônicas das "comics" americanas, e que fizeram parte de sua vida por um bom tempo!
Jerry Robinson, o Embaixador dos Quadrinhos, é o único criador da era de ouro dos quadrinhos, que aconteceu na década de 1940, que ainda está vivo. Robinson foi o criador do vilão Coringa e tinha apenas 18 anos quando o criou. Ele estava entre os pioneiros da nova arte que despontava nos EUA, e isso incluía Fred Ray, autor de umas das capas mais icônicas do Superman, onde mostra o "homem de aço" com uma águia em seu ombro em frente a um escudo dos Estados Unidos. Essa HQ, de 1942, é conhecida como a HQ do "Super-Homem Protetor da Pátria" e selou o status do super-herói como um defensor da Verdade, Justiça e do "American Way of Life".
Esses dois artistas trabalharam juntos na DC Comics, mas apenas Jerry Robinson teve a ideia de guardar os originais da revista Superman nº 14, assim como seu protótipo da capa da Detective Comics nº 69 que mostra seu personagem, o "muito louco" Coringa, apontando duas armas para a dupla dinâmica, Batman e Robin.
Ele ainda revelou em entrevista que se ele quisesse guardar seus trabalhos, assim que terminava uma capa, tinha que ligar para a gráfica e pedir encarecidamente para que eles não a destruíssem e que trouxessem ela de volta, quando eles fossem pegar um próximo trabalho. Na época era assim... e hoje 99% da arte simplesmente não existe mais!

O trabalho do quadrinista fez parte, ano passado da mostra ZAP! POW! BAM! The Superhero: The Golden Age of Comic Books, 1938-1950, em Los Angeles. Robinson foi membro da equipe original de Batman, trabalhando ao lado de grandes figuras dos quadrinhos na DC Comics como os criadores do Superman, Jerry Siegel e Joe Shuster, e do rei Jack Kirby, criador do Capitão América da Marvel, mas que fez coisas importantes na DC como a criação dos Novos Deuses e do vilão Darkeid.

O 'Protetor da Pátria' se tornou uma capa ícone da Segunda Guerra
Mundial, pois os norte-americanos precisavam de algo para
se inspirar na época, precisavam de heróis e, assim como o
Capitão América, o Super-Homem se tornou símbolo da América.

O artista está oferecendo esses trabalhos em um leilão, pelo site ComicConnect.com, que vai rolar entre os dias 10 de novembro até o dia 1 de dezembro desse ano. Projeções afirmam que a capa do Superman deva atingir entre US$ 500 mil e US$ 1 milhão, enquanto a do Coringa chegue próximo da casa dos US$ 400 mil.

 Arte original de capa de Jerry Robinson, de 1942,
com o Coringa, feita para a revista "Detective Comics". 

Robinson disse que quando criou o vilão para o Batman, queria que ele fosse mais na linha dos vilões da literatura de Shakespeare, que fosse habilidoso, que usasse criações suas, queria criar um vilão honorável. Então ele criou um vilão sem superpoderes, mas com tendências maníacas e com um senso de humor peculiar. E sim, a ideia veio de um baralho!



Curiosidade: O recorde para uma arte original de quadrinhos, batido este ano, é de US$ 389 mil para uma capa da "Weird Science" de 1955 feita por Frank Frazetta. O recorde para uma revista de quadrinhos é de US$ 1,5 milhão, batido ano passado, para uma Superman Action Comics nº1.

10 de nov de 2010

Fã constrói sua própria armadura do War Machine!


Um fã do Homem de Ferro resolveu construir sua própria armadura do Máquina de Combate e um mês de trabalho e 4 mil doláres depois, eis que a armadura ficou pronta e ficou bem estilosa!
A armadura é rica em detalhes e conta com a metralhadora no ombro, olhos e o reator no peito luminosos e repulsores nas mãos, também luminosos.
Mesmo assim, o autor ainda pretende aperfeiçoar a armadura para ficar com aparência mais “verdadeira”.

O criador da armadura Anthony Le, hoje com 25 anos de idade, usou peças de uretano de alto impacto e utilizou cerca de 1.500 rebites. O capacete foi feito com barro e resina líquida. A armadura ainda tem incorporada pequenos motores para operar a parte frontal do capacete e a metralhadora do ombro, fazendo com que ela se torne rotativa.
Além de ter sido a sensação do Comic-Con International em San Diego, ainda fez aparições vestido com sua armadura em hospitais infantis, abrigos de sem-teto e outras instituições.
"Tony" trabalha em outras armaduras como por exemplo, a armadura Caça-Hulk! Vamos esperar pra ver como fica!





9 de nov de 2010

Video Game é coisa do Capeta!


É isso aí, molecada!
Cuidado com a visão... e com o capeta!
Mas só se preocupe se seu console for o Super Nintendo, os outros estão liberados por Jesus!


O Idiota do Mentos... FAIL!

Bandas de papel


Tem um site russo chamado Peopletoo, onde são mostrados além de trabalhos com ilustração na área de design gráfico, alguns modelos de paper toy, talentosamente feitos com pedaços de papel colorido e que formam músicos de bandas famosas de todo o mundo. A técnica é bem diferente das que estamos acostumados em questão de paper toys, pois não há impressão, somente papel colorido e um trabalho fantástico para montá-los.

Veja as imagens no post e pelo site dá pra conferir o processo criativo deles.






LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...