Blogger templates

28 de mai de 2009

Nota Rápida: HQMix

Como já havia falado aqui, fui indicado ao prêmio HQMix 2009 como desenhista e roteirista revelação.
O problema é que meu nome não aparece na listagem dos principais indicados listados por aí nos maiores sites e blogs da internet. Issso é normal, e o fato de somente os principais nomes (os mais conhecidos) serem mencionados, não me tira da parada. Até porque a cédula não é fechada. O problema então, é que muita gente acha que outros nomes não estão concorrendo ao prêmio.
Por isso, se você leu algo legal no ano de 2008 e acha que merece, vote nele! Mesmo que o nome não esteja na listagem.

Por favor, não entenda que eu tô pedindo voto, estou sim pedindo que você, votante, leia meu trabalho e decida por si mesmo se mereço tal consideração.
Sei que é muito difícil ganhar um prêmio dessa importância, ainda mais com esses grandes nomes indicados, mas a intenção desse post é propagar minha HQ. Sinceramente.

Assim como o disse lá no blog 10 Pãezinhos, "... será que as pessoas precisam esperar saírem as indicações pra pensar no assunto? Todo mundo tem suas preferências, mas será que só se dão conta disso quando as vêem (ou não) numa lista de indicados a um prêmio?"

Estou disponibilizando, então, o link para que vocês conheçam o trampo indicado, a HQ "Retrato de Uma Vida". Não perca tempo e clique aqui.

Leia mais sobre as mudanças do HQMix aqui.

Saiba mais sobre o projeto Pequenos Heróis.

Pequenos Heróis (Little Heroes) é um albúm de história em quadrinhos que o roteirista Estevão Ribeiro, com a ajuda de grandes artistas nacionais, idealizou para homenagear os grandes heróis da DC Comics.

As histórias não terão os balões de fala tão comuns em Hqs, o que torna, ao meu ver, um albúm bem interessante, pois fazer histórias assim é bem complicado. As histórias giram em torno de crianças e adolescentes que realizam atos heróicos, fazendo assim, referência aos homenageados: Superman, Batman, Ajax, Aquaman, Canário Negro, Mulher Maravilha, Flash e Lanterna Verde. Foi tomado muito cuidado na caracterização desses personagens, para que não fossem tão fiéis aos homenageados, justamente para que não haja problemas de copyrights.
Portanto, o projeto não tem vínculos com a editora norte-americana.

Existe ainda uma proposta em fazer o mesmo com personagens da Marvel, dependendo da aceitação desta primeira edição. Eu, desde já, quero saber quem eu tenho que matar pra poder entrar nessa edição! =)

O álbum será editado por Mário César, que ilustra uma das histórias do projeto. Ele que é também um dos organizadores da revista Front (comprei uma essa semana, muito legal, e que irei resenhar mais pra frente) será acompanhado na empreitada por talentosos artistas convidados, como: Emerson Lopes, Jaum Felipe, o grande Raphael Salimena, Ric Milk e Dandi, o MDM barba-ruiva Leo Finocchi e o talentoso Vitor Cafaggi, criador do Pequeno Parker.

A informação que ainda nenhum outro site ou blog divulgou e aqui no Submundo Mamão você tem em primeira mão, é sobre a saída do Will (Zine Subterrâneo) do projeto, por questões de prazos e compromissos com outros trabalhos.

Numa nota que o parceiro Estevão me enviou, ele avisa que em seu lugar, volta Fernanda Chiella, que originalmente estava no projeto, mas que também havia saído. Confira o trabalho da moça no final.

Achei os desenhos dela fantásticos! E isso acrescenta ainda mais qualidade ao projeto.

O anúncio do álbum tem causado uma repercussão positiva em blogs e comunidades, e isso atraiu a atenção de editoras. O que era uma previsão, pode ser tratado com algo mais concreto: Pequenos Heróis sai ainda este ano. As histórias estão em fase de conclusão e a previsão de publicação é agosto de 2009.

É isso aí. Sucesso pra esses caras! Esse projeto promete muito!

Scketch de Fernanda Chiella

27 de mai de 2009

Batman por Grampá

Em comemoração aos 70 anos do Morcegão, completos agora em Maio, o artista Rafael Grampá, mais conhecido pelo seu recente e premiado trabalho Mesmo Delivery (tô devendo uma resenha dessa revista) fez uma ilustra do personagem e seu side-kick bem bacanuda!
Ele disse que se baseou no Batman do seriado dos anos 60. Sim, aquele colorido e tosco seriado "camp" do barrigudo Adam West, que mais tarde virou o cultuado "Feira da Fruta".
Grampá ainda diz que Batman foi o primeiro super-herói que ele desenhou, por isso tem um certo carinho pelo personagem.
Achei a ilustra fantástica!
O cara manda muito bem e já sou fã do traço dele.

Meu amigo Carlos EJT Vásquez, que tá sempre por aqui comentando, acabou de fazer um blog e postou por lá esse desenho do Grampá, só que transformado em um lindo wallpaper. Se você quizer conferir o trabalho do cara, clique aqui.

Mas em questão de "super-heróis", Grampá não ficou só nisso não. O cara tá fazendo a arte de uma história de Constantine, personagem do selo Vertigo da DC Comics.
Saca só...

O mais bizarro é que, olhando assim esse preview da história, disponibilizada no blog do artista, parece que é uma "versão Vertigo" com porradaria para a história do Val que desenhei e foi lançada no ano passado!!!
Lógico que não estou sendo pretencioso. É só um comentário sobre a semelhança de situação...
Dá uma olhada.
O desenho tá longe de se parecer, he,he...
Tô longe de desenhar foderozamente como o Grampá! Quem dera!
Se você ainda não leu a história aí que eu citei, aproveita então, e clica na imagem pra ler!

26 de mai de 2009

Overman

Heróis nacionais - parte 7

Overman, na minha opinião, é um dos melhores personagens de história em quadrinhos brasileiros.
Criado pelo cartunista paulistano Laerte, ele é a síntese do que um super-herói brasileiro é (ou deveria ser). Folgado, faz corpo-mole, é sempre feito de trouxa, é simplório e inocente e as vezes até medroso. Definido como uma sátira ao arquétipo super-heróico americano, como o Superman e todos os outros super-heróis da DC Comics e/ou Marvel Comics.
Muitos reclamam dos super-heróis brasileiros "metidos" a engraçadinhos. Mas são os que mais dão certo por aqui.
A fórmula é americana e transportar essa fórmula pro Brasil é bem difícil.
Os anti-quadrinhos nacionais estão aí por isso. Muitos erros nessa "linha editorial" (super-heróis) faz com que a maioria dos títulos nacionais caiam em discrédito, justamente por conta disso...
Mas isso é assunto para outro post.

Além do poder de voar, Overman tem força física extraordinária. Ao contrário de Superman, ele nunca tira seu uniforme, pois ele não possui uma identidade secreta. E assim como o herói "americano", Overman também é orientado moralmente pela mesma fórmula bipolar, ou seja, compreende o mundo através da ótica do “bem-ou-mal”.
É daí que advém a maior parte da comicidade dele. Sua noção moral simplista torna-o inepto à sociedade brasileira, onde freqüentemente as noções de ordem e moral precisam ser “cordialmente” burladas em favor da simples sobrevivência do indivíduo. O "jeitinho" brasileiro.
E ele, travestido de super-herói, privado de uma identidade secreta, é incapaz de entender isso.

Tal como todo super-herói, Overman possui também um ajudante. Seu "side-kick" atende pelo nome de Ésquilo, com quem divide uma vaga em uma pensão decadente, localizada ao lado de um estacionamento. Overman recebe pedidos de socorro através de um telefone público e de um mural de recados. Ainda que combata supervilões, Overman passa a maior parte de suas “aventuras” lidando com problemas cotidianos.

O contraste entre a função principal do personagem – a de herói, divulgador de bom exemplo, fazedor de proezas – e as pressões da vida cotidiana brasileira – contas a pagar, desemprego, inflação, etc. – dão argumento à maior parte das piadas.

Leia mais em:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Overman

Agradecimentos ao FARRA (clique na capa).

24 de mai de 2009

Peitchinhou!

Fontes indicam que a brincadeirinha criada no Pânico na TV ganhou o mundo. É sério.
Essa é a nova técnica que o Batman adotou para combater o crime e desmantelar seus inimigos.
Não importa quem eles sejam. Vilões ou...

...vilãs?!?
PEITCHINHOOUU!!!


Porra, Bátema! Assim cê fode tudo. (tirado de algum momento de Bátema - Feira da Fruta)

22 de mai de 2009

Pin up da semana #7

Essa grande ilustração, retratando o detetive Deckard (Harrison Ford) perseguindo (ou sendo caçado?) pelo andróide Roy Batty (Rutger Hauer) no filme Blade Runner, foi feita pelo artista David Aja.

David é espanhol e já fez trampos para Marvel com os personagens Wolverine e Demolidor. Seu trampo mais atual, inclusive já publicado aqui no Brasil, é a série que conta a história do Punho de Ferro, que eu inclusive já citei aqui.

Curti muito o traço do cara. Nessa série do Punho de Ferro dá pra perceber que ele não é um daqueles desenhistas preguiçosos que não fazem cenários interessantes. O cara é responsa!
Quando vi essa ilustra logo lembrei que tenho uma história rascunhada de Blade Runner guardada em alguma pasta. Quero ver se consiguo fazê-la em breve!
Se você curtiu também, pode visitar o site dele, clicando aqui.

E como um bom espanhol, Aja também fez um desenho sobre o bravo Dom Quixote!

Barack SpockObama

Isso não tem nada a ver com o blog, mas vale o registro.

Quem manda ser o presidente mais nerd do planeta? =)

19 de mai de 2009

Lançamento: Pastor da Noite #1

Dia 23 de Maio acontece o lançamento da HQ "Pastor da Noite #1"
A revista conta com 3 histórias: Ás da Questão, Assuntos Pendentes e Onde as Cruzes Caem (onde temos uma participação da heroína Penitência, do Marcos Franco).
Todas tem roteiro de Haeckel Almeida e desenhos de Rodrigo Vinicius e Paulo Campos, a capa foi ilustrada por Valmar.
A edição da revista é do Gon, e ela terá 24 páginas em preto de branco, capa e contra capa colorida e formato americano.
Solicite a sua pelo email: nucleohq@gmail.com

E não deixe de ver a nova cara do site do NHQ.

clique aqui para conhecer o personagem.

Qual é a melhor máquina em Transformers 2?

Em Transformers 2: A Vingança dos Derrotados (Revenge of the Fallen), Sam (Shia LaBeouf) e Mikaela (Megan Fox) voltam a ficar na mira dos Decepticons, que desta vez precisam do rapaz vivo, já que ele detém conhecimentos valiosos sobre as origens dos Transformers e como aconteceu a história dos robôs neste planeta. Em paralelo, os militares americanos e uma força internacional juntam-se aos bons Autobots para enfrentar os vilões.
Os malvados Constructicons irão ajudar os Decepticons.
Eles são Scrapper, Bonecrusher, Scavenger, Mixmaster, Hook e Long Haul. Juntos, eles formam o Devastator (isso me parece coisa das Organizações Tabajara!).

Constructicons se unem aos Decepticons

A história desses robôs você já conhece, desde a época em que você assistia a Sessão de Desenhos tomando seu achocolatado Ovomaltino... Os Autobots (Operários), são liderados por Optimus Prime e lutam há muito tempo contra os malignos Decepticons (Militares), liderados por Megatron.

Optimus Prime parece nome de detergente de rico.

A direção do filme fica à cargo novamente de Michael Bay e no elenco além do ajudante de Indiana Jones, Shia LaBeouf, temos o galã de seriado adolescente, Josh Duhamel, o veloz e furioso Tyrese Gibson, o véi de guerra, John Turturro e a gatíssima Megan Fox.

Aliás, ela é o único motivo para que esse filme seja assistido... ou comentado.
Na boa... ver briga de robôs pode até ser legal se for assim, mas mesmo assim é coisa de nerd geek, não acham?

Fala verdade, ela não é a melhor "máquina" do filme?

O filme estréia em 24 de Junho de 2009.

Os Incríveis por Marcio Takara

Faz um tempinho que acompanho os desenhos do Márcio Takara no DeviantArt. E faz tempo que ele tem postado alguns desenhos dos Incríveis por lá.
A nova é que ele será o responsável pela arte de uma nova revista mensal de quadrinhos lançada lá nos Estados Unidos. “The Incredibles” apresenta as aventuras da família de super-heróis que fez sucesso nas telas de cinema pela Pixar Studios.
Os
roteiros são de Mark Waid
e além de ter o Takara nos desenhos, tem a belíssima palheta de Andrew Dalhousse.

Espero que a empreitada dê certo, inclusive que esse material seja lançado impresso por aqui.

Curto muito os desenhos do cara e acho que Os Incríveis, sem dúvida, é um dos melhores filmes de animação baseados em super-heróis que eu já vi!!! Um tributo às HQs de heróis!


Takara, atualmente mora em Toronto e já fez trabalhos para a Marvel com personagens como Homem Aranha e o Quarteto Fantástico.


Se você quizer conferir o primeiro número da HQ, clique aqui.

15 de mai de 2009

Thunderman

Heróis Nacionais - parte 6

Thunderman

O personagem foi criado à 15 anos atrás por Adriano Gon. Agora o autor está partindo para uma nova empreitada, que é a criação para o mercado editorial do selo NHQ – Núcleo de Histórias em Quadrinhos.
Não sei muito sobre o personagem e até procurei por aí, mas não encontrei nada, a não ser algumas notícias sobre o lançamento da revista.
Como partiu do próprio Gon o pedido para que eu fizesse o desenho, acredito que quando ele for postar em algum fotolog ou blog ele vai me dar mais coordenadas sobre o personagem para que eu possa detalhar por aqui.
Portanto, eu não sei se é bom ou ruim a tal HQ. Vamos esperar para ver...

Para mais informações visite o site da NHQ.

Veja mais sobre Heróis Brazucas aqui:
Bandeirante e TopMan
Homem Grilo
O Gralha
Escorpião de Prata
Pastor da Noite

11 de mai de 2009

Oficina de Histórias em Quadrinhos em Sampa!

Olá fellows!
Gostaria de dar um toque pra molecada de Sampa...

O "Samurai" Akira Sanoki e o "Curintianu" Alexandre Manoel, editores da revista Subversos, ministrarão uma Oficina Gratuita de Histórias em Quadrinhos na escola de Arte São Paulo - Unidade Ana Rosa (Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 297 – São Paulo/SP – a 200 metros do Metrô Ana Rosa) entre os dias 22 de Maio e 12 de Junho. As aulas acontecerão sempre nas sextas-feiras, das 14h às 17h.

O objetivo da oficina é proporcionar uma base mais ampla de conhecimentos e técnicas possibilitando o aluno estruturar melhor as suas próprias HQs, focando em quatro elementos essenciais:

-Roteiro: desde a primeira idéia, passando pela criação da trama até sua quadrinização;
-Criação de personagem: fundamentos para um melhor design dos personagens, criar sua história, seus aspectos físicos e psicológicos, estudar expressões e linguagem corporal etc;
-Composição: como criar uma boa cena, escolhas de ângulos, diagramação, melhor disposição de personagens para deixar um quadro mais atraente etc;
-Narrativa: melhores formas de se passar de um quadro a outro, página para página, como criar mais dinamismo, controle do tempo, fazer o leitor ter mais vontade de acompanhar a história, etc.

Os alunos realizarão exercícios práticos (individuais e em grupo) criando histórias durante a aula, desenhando seus personagens, fazendo análises de HQs e explorações de diversos estilos. A oficina é destinada a toda e qualquer pessoa interessada em criar uma boa História em Quadrinhos.

Lembrando que não é necessário domínio de desenho e a idade mínima é de 14 anos.

As melhores histórias realizadas ao longo da oficina poderão ser publicadas na edição #4 da Subversos (que seleciona material até dia 14 de junho).

São apenas dezoito vagas e o melhor... é de graça!!! Então, corra já pra Arte São Paulo, seu nerd ramelento! Não perca essa oportunidade!

Maiores informações pelo telefone: (11) 5571-7177 ou nos sites:
www.artesaopaulo.com.brwww.revistasubversos.blogspot.com

Assisti: Justiceiro-War Zone

Cara, vou te falar... eu não tava botando muita fé nesse filme e a intenção era ver somente quando chegasse em DVD, mas eis a surpresa... ele saiu direto pras locadoras! Isso mesmo, assim como o filme anterior, o Justiceiro de 2004 com Thomas Jane, mas os motivos para esse são completamente diferentes...
Um dos motivos seria o teor "hardcore" dele.
Ainda bem que pelo menos isso foi mantido, pois ultimamente está muito comum ouvir que os executivos dos estúdios estão pegando no pé dos diretores, e foi exatamente isso que aconteceu.
Lexi Alexander, a diretora da bagaça, quase foi demitida, mas segundo ela mesma afirmou, conseguiu manter muita coisa que tinha em mente no filme.
Parece que ele não arrecadou muito bem nos EUA. Menos ainda que o anterior.
É bom lembrar que esse filme não é uma continuação, apesar de o Justiceiro estar indo já para o terceiro filme!

Não me lembro de muita coisa do primeiro filme, com Dolph Lungren, mas tenho certeza que é muito ruim. Lembro do mais importante: Não era o Justiceiro dos quadrinhos! Não só pela falta da velha camisa com a caveira estampada, mas lembro que o roteiro não tinha nada a ver com o que acontece com o verdadeiro Frank Castle! Foi só mais um filme policial violento que rolava naquela época. A diferença é que utilizaram um personagem de quadrinhos.

Já o segundo eu confesso que curti. Apesar de não ter tanta violência que é comum ao personagem e pelo fato da história da morte da família dele ter sido completamente mudada, mesmo assim, achei um filme legal. Isso não quer dizer que eu não me incomodei com o fato de não ter sido fiel ao quadrinhos. Alguns elementos estavam lá, mas ainda assim, não era o verdadeiro Castle!

Agora, com esse filme é diferente... a coisa muda de figura.
Apesar de ter sido um filme de baixa produção, sem muito cascalho envolvido, achei que foi o que realmente mais se aproximou do anti-herói mais violento dos quadrinhos.
Acho que é de longe o melhor filme do Justiceiro!!!
Finalmente acertaram a mão no tom que o personagem tem. E pra mim, uma das coisas mais importantes... A origem do personagem é idêntica a dos quadrinhos! Ray Stevenson tem o jeitão exato para ser o Justiceiro, principalmente se pegarmos as capas produzidas na época em que Garth Ennis escrevia a revista.

O filme já começa massacrante com a chacina no jantar de um chefão do crime e uma das cenas mais legais do começo é quando Castle, depois de perseguir os bandidos e fazendo campana dentro do carro, com uma cara absurdamente de maluco, desentorta o próprio nariz com um lápis! Achei muito bom! rs.

O Justiceiro do filme é caladão e o motivo para isso, segundo consta, é que o ator Ray Stevenson tem um sotaque irlandês muito carregado e que destoaria completamente do personagem. Eu sinceramente não reparei nisso. O fornecedor de armas e confidente do Justiceiro, Micro, interpretado por Wayne Knight (Seinfeld), também faz uma aparição legal, mas rápida. Uma pena. Era um dos personagens secundários que eu mais curtia na fase das HQs nos anos 90. Achei o vilão, Retalho, representado pelo ator Dominic West um pouco caricato demais, tipo vilãozinho de filme B. A sensação que dá é que ele queria fazer algo parecido com o Coringa de Heath Ledger. A grande presença vilanesca do filme, no entanto, ficou para Looney Bin Jim, interpretado por Doug Hutchison (aquele policial maluco do filme A Espera de um Milagre)... o cara encarnou o maluco de verdade!

O filme não é espetacular, mas é divertido e violento, assim como um filme com a cara do Justiceiro deve ser! Vilões malucos, máfia, tiros, porrada, mais tiros, explosões, sangue à torto e direito e miolos à mostra. Esse Frank Castle mostra para os bandidos que eles podem pular sobre os telhados, mas isso não quer dizer que eles cairão do outro lado (melhor cena do filme, explosiva!). Pena que parece que o filme passa rápido.

Até parece um desses filmes que passam no Domingo Maior, mas véio, é muito melhor! Depois da decepção que foi o filme do Wolverine pra mim, achei que esse filme cumpriu o papel de divertir e ainda ser fiel aos quadrinhos. Assim como um bom filme baseado em quadrinhos deve ser.

Recomendadíssimo!

Nota: 6

Sinopse: Travando sua guerra única contra o mundo do crime organizado, o herói-vigilante Frank Castle vai atrás do impulsivo chefe do crime Billy Russoti. Depois que Castle desfigura o rosto de Russoti, o vilão começa sua vingança e se torna Retalho. Com a polícia caçando-o e o FBI incapaz de capturar Retalho, Frank precisa confrontar o exército que Retalho recrutou antes que suas perversas ações fiquem impunes.

8 de mai de 2009

O Pássaro e o Homem

Animaçãozinha light pra passar bem o fim de semana!
Acessem o site AniBoom. Tem muita animação bacana por lá!
Até segunda então com a resenha do filme Justiceiro: War Zone!!!



Watch more cool animation and creative cartoons at Aniboom

7 de mai de 2009

Val #4 Chegando!

Segurem-se em suas cadeiras, nerdaiada...
Está chegando por aí, mais uma edição do cara mais ácido dos quadrinhos nacionais!
Sim, a próxima edição de VAL já está em produção e andando para o fechamento.

Confesso que fiquei surpreso com a rapidez que o Vagner Francisco desprendeu para colocar o preview colorido dessa vez! He, he!
A história que fizemos, chamada Just Older, terá cinco páginas e fala basicamente sobre envelhecer. E como isso reflete no cara que é aficcionado em quadrinhos. O quão desconfortável ele se sente por estar numa banca ou livraria folheando uma revista do Homem Aranha, por exemplo.
Com participações pra lá de especiais de caras "tarimbados" do já velho e conhecido círculo de heróis, Val detona tudo e todos aqueles que vão contra suas idéias de maneira colérica, mas sem perder o humor!

Bom, se você tá curioso que não se aguenta, clica logo aí na capa abaixo e veja com seus próprios olhos que até o Obama acha que o Val é o cara!!!
Mas não se esqueça de entrar em contato com o Vagner para reservar seu exemplar de Val # 4, valeu?

Até!

Mudanças no HQMix!

O Troféu HQMix, considerado o "Oscar" dos quadrinhos no mercado brasileiro reestruturou alguns itens da premiação afim de aprimorar a escolha dos melhores de 2008.
A Comissão Organizadora do Troféu HQMix, presidida pela profª. drª. Sonia Bibe-Luyten, iniciou as discussões para o aprimoramento de normas e procedimentos da realização dos próximos anos.
Como exigência da evolução do mercado editorial nacional, houve redução no número de categorias e reestruturação de alguns itens. Isso serve também, segundo a comissão, para colocar a marca do Troféu HQMIX como referência de tendências.

A entrega do Troféu, acontecerá no SESC Pompéia, dia 7 de agosto, e as primeiras mudanças já estão aprovadas para a versão 2009.

Devido ao grande número de lançamentos que foram registrados em 2008 (cerca de mil entre editoras independentes e as estabelecidas) a listagem está vindo bem detalhada e em alguns casos acompanhada de links para o site candidato, servindo como ponto de referência para os votantes, para que eles tenham conhecimento dos lançamentos dessas editoras.
A votação se estenderá até o final de maio dando chance para que os votantes possam pesquisar esses lançamentos para um voto mais consciente. Não há obrigação de votar em categorias às quais não se considera apto para julgar.

Itens foram acrescentados e outros retirados. É o caso das categorias Desenho Animado, Projeto Gráfico e Ilustrador de Livro Infantil que foram extintas. Foram cancelados também os prêmios para Site de Autor e Blog/Flog de Autor pela inconstância de atualização que inviabiliza a qualidade da análise.
Há outros casos em que categorias foram incorporadas a outras. É o caso de Quadrinho Independente de Bolso, que vão concorrer como HQs independentes.
Na categoria Publicação de Aventura e Ficção foram incorporandos os títulos de terror, álbuns de aventura e minisséries.
A recém-criada, Mídia de Quadrinhos vai agrupar, além dos sites, blogs, revistas e programas de TV e de rádio que tratam de assuntos relacionados à quadrinhos. A também nova, Adaptação para os Quadrinhos, vai contemplar os diversos álbuns que traduzem para HQs obras de outros meios.

Uma comissão especial avaliará as categorias Chargista, Caricaturista, Cartunista e Exposição. Articulista de Quadrinhos, Eventos de Quadrinhos e Salões e Festivais de Quadrinhos/Humor Gráfico também serão submetidas a uma comissão.

Nesse link, tem a relação dos indicados ao Troféu HQMix desse ano (melhores de 2008), divulgada ontem no site. Vale lembrar de novo que a lista de votação não é fechada. Na cédula, todas as categorias encerram com um campo em aberto, no qual o eleitor pode escrever outro concorrente.

Aqui, você pode fazer o download da listagem de lançamentos de 2008!
É uma planilha de Excel onde consta lá o nome desse que vos fala (escreve, anta!). Portanto, praqueles que vão votar, procurem conhecer o trampo do seu candidato direito e de alguns de seus concorrentes.
Vocês só tem a ganhar!!!
Lembrando que a história e a revista que estão concorrendo é a Subversos #3, conforme já tinha avisado aqui.

Já vou agradecendo aqueles que têm a intenção de votar em mim e àqueles que apesar de não poderem votar, estão na torcida. Se caso não houver intenção nenhuma em votar em mim, ficaria muito feliz se você apenas procurasse ler meu trabalho e comentasse por aqui.
É isso! Valeu!

6 de mai de 2009

Pastor da Noite

Heróis Nacionais - parte 5

Pastor da Noite/Nicolas Mercedes

Criado pelo quadrinista Haeckel Almeida, o personagem Pastor da Noite ganhará em breve uma revista independente, produzida por ele e pelos desenhistas Rodrigo Vinicius e Paulo Campos.
A HQ Pastor da Noite #1 já está em processo de divulgação e terá 20 páginas, miolo em p&b, formato americano e capa colorida, feita por Valmar Oliveira.
As 3 histórias que compõe a revista mostrarão o universo do personagem (sua gênesis talvez), uma introdução, para que seja dada depois a continuação através do segundo número com apenas uma história de 30 páginas.

Através dos fotologs dos colaboradores, a revista ganhará uma campanha na semana que antecede seu lançamento, com direito a contagem regressiva. E no primeiro dia dessa contagem será disponibilizado a HQ do Pastor da Noite #0, que tem o propósito de promover a primeira edição.

Essa é a pin-up que eu fiz do personagem.
Espero que eles tenham sorte com a empreitada e que a revista seja bem legal!
Mais informações no fotolog do Pastor.

Quem é:
Nicolas é um homem atormentado pelo seu passado, cujos acontecimentos foram responsáveis por ele ter assumido o título de Pastor da Noite.
Nicolas controla uma autarquia governamental chamada de Agência, que cuida de assuntos políticos do Estado. Por trás das cortinas a Agência faz muito mais, ela faz o trabalho sujo que o Estado não pode fazer. Ele sempre deixou claro, entretanto, que não é um empregado do Estado, dizendo que o Estado mantém a Agência por que seria pior para ele se esta trabalhasse para outro.
Nicolas porém tem seus próprios interesses, e se utiliza do Pastor da Noite para concretiza-los, agindo nos bastidores, e mantendo as coisas no caminho que ele deseja.
Nicolas se diz heroí por acidente, e para ele a única coisa que importa é matar seu irmão (Magnum Negro) e acabar essa guerra que começou a mais de duas décadas....
A hora ainda não chegou... mas ele sabe que está próxima.



Veja mais sobre Heróis Brazucas aqui:
Bandeirante e TopMan
Homem Grilo
O Gralha
Escorpião de Prata

1 de mai de 2009

Carcaju Tosquera

Há uns 4 anos atrás eu fiz uma matéria em duas partes (clique lá embaixo pra vê-las) aqui no blog sobre aqueles panacas que se vestem como o Wolverine e ainda têm a coragem de pedir: "Ô, mano... tira uma foto minha , vá! Mô legal!dã".
Minha surpresa foi ver que lá no Omedi rolou uma matéria também essa semana sobre o assunto!
O link remete a um site americano onde mostra as figuraças no seu melhor estilo "Carcaju Tosquera".

Aproveitando a onda do filme, porque não fazermos um apanhado desses toscos vestidos de Wolvereco pelo mundo?
Mandaê então sua foto então!

Vamos denigrir ainda mais a imagem do personagem! (depois desse filme vai ser difícil, mas vamos tentar.)


Matérias:
Parte 01
Parte 02

Assisti: X-Men-Origens: Wolverine

Quer saber tudo sobre a origem de Wolverine?
Então clique aqui e tenha certeza de que o que você vai ler é realmente a origem, a história e o passado do personagem. Tudo condensado bonitinho e no conforto do seu lar! E o melhor? Sem gastar dinheiro com bobagens...como o ingresso pro cinema.

Não vou ser hipócrita e fingir que não assisti o filme Origens: Wolverine antes mesmo de sua estréia e nem vou ser hipócrita a ponto de resenhar um filme que vazou na internet, e que não tem algumas cenas e alguns efeitos especiais. Acho que não rola.
Vou fazer isso não porque o filme não tem efeito, mas porque tem defeitos. Um deles é o roteiro.
Parece que os cabras esqueceram de inserir no filme também.

Não vou assistir no cinema, mas quando sair por aqui em DVD, com certeza vou dar uma espiada por pura curiosidade mórbida. E quem sabe aí role uma resenha. Mas vai demorar.

Como fã do personagem me senti profundamente ofendido com as mudanças que os caras fizeram com a origem do personagem. Parece ser um filme feito nas coxas, rápido demais, por escritores incompetentes e parece ser dirigido por um cara que brigou com todo mundo no estúdio.
Não posso citar os furos no filme, porque a maioria, se revelados vão estragar seu divertimento no cinema. É, não pus aspas em divertimento, pois existe sim uma possibilidade de você se divertir com o filme.
Além de respeitar o gosto alheio, acho que dependendo do público, o filme vai agradar.
Menos os fãs do personagem. Isso é certeza.

Pra você ter uma base, tá parecendo aqueles filmes de justiceiros solitários dos anos 80 que ainda passa no Domingo Maior.

Sei que é outra mídia, coisa e tal, mas dessa vez os caras erraram feio. O roteiro é furado...
Fizeram a origem do Wolverine dos cinemas. Aquele que não fuma, não é beberão e é o líder dos X-Men quando o Ciclope não tá, então não vá achando que é a origem dos quadrinhos que tá lá.
Aí você me diz: "Mas o Wolverine nos quadrinhos não fuma, não é beberão e as vezes é o líder dos X-Men quando o Ciclope não tá...". E pior que é verdade!
Mas não na minha época, pequeno
padawan!

Quem leu Origem e Arma X vai perceber o imenso desperdício de material que eles não aproveitaram pro filme.

Wolverine na verdade era pra ser assim...mutcho loco!

Só alguns comentários:

Deadpool está descaracterizado (mas o ator Ryan Reynolds mandou bem no papel);
Raposa Prateada está descaracterizada, completamente;
Emma Frost, descaracterizada;
Blob, descaracterizado;
Ciclope está fora do contexto. Nem devia estar no filme e parece ter desenvolvido as habilidades do Demolidor.
Dentes de Sabre, apesar de ser o mais próximo que fizeram do Dentes no cinema, (pela raiva e ações do personagem) ele também foi descaracterizado;
Gambit, descaracterizado. O sotaque Cajun inexiste. Ele não fala nem um oui pra mostrar sua herança da Louisiana.
James e Heather Hudson, completamente "fucking" descaracterizados.

Apesar de ter gostado, sempre achei que X-Men 3 tinha matado a série dos mutantes no cinema. Origens: Wolverine, sepultou e jogou um pá de cal em cima! Pelo menos pra mim, pelo menos até que provem o contrário.

Quer gastar bem seu dinheiro? O Omelete fez um apanhado dos melhores momentos do Wolverine nos quadrinhos. Vale mais a pena ler essas histórias, vai por mim.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...