Blogger templates

18 de fev de 2011

Pearl Jam relança álbuns que fizeram sucesso


Mais surpresas no vigésimo aniversário do Pearl Jam! Além do álbum ao vivo (que eu já ouvi e achei fodástico!) lançado nesse ano, conforme eu disse aqui, a banda tem outros presentes para os fãs! São as versões "DeLuxe" de dois dos mais fantásticos discos da carreira da banda, Vs., o segundo do grupo de 93 e Vitalogy (1994). Ambos estão agendados para sair em 29 de março.

No novo Vs. serão incluidas três faixas bônus, com as músicas Hold on (que apareceu pela primeira vez na compilação de raridades Lost Dogs), a inédita Cready Stomp e outra, a já manjada mas não menos importante, Crazy Maryque traz o dueto do vocalista Eddie Vedder com a cantora e compositora Victoria Williams que na época em que foi lançada a música, sofria de esclerose múltipla (o álbum tributo se chamava Sweet Relief).
Na edição limitada do box, um filme sobre o grupo dirigido por Cameron Crowe, trechos de um show gravado em 1994 em Boston e alguma coisa relacionada um programa de uma rádio comunitária apresentado por Vedder estão entre o bônus.
Já Vitalogy traz alguns takes alternativos das músicas do disco, como Betterman que é só tocada por uma guitarra e órgão, Nothingman retirada da DAT original (gravada em Seattle em outubro de 1993, com Richard Stuverud na bateria) Corduroy.

Vamos aguardar até Março!


É nesse mês também que novidades virão e acredito que meu trampo passará por uma grande transformação! Ainda não posso adiantar nada, mas grandes coisas virão por aí, mas não ligada a este blog!

Eu vou ficando por aqui, aproveitando que esse post fala sobre o Pearl Jam, uma das minhas bandas preferidas. Eu comecei esse blog falando sobre a banda, achei justo então, terminá-lo também falando sobre eles! Sim, o Submundo Mamão acaba aqui!
Obrigado a todos que acompanharam esse blog nesses quase 7 anos e deram força para que ele existisse! Sou muito grato à todos, todos, todos!
Valeu!


Até breve! Aguardem informações pelo Twitter!

O Fantasma na Casca


Quando eu era molecão me amarrava num animê chamado Ghost in the Shell.
Era fantástico bragaraí!

Fiquei sabendo recentemente que ele foi exibido em 3D, em Shinjuku, Tóquio/Japão, como parte de um evento especial organizado pela Production I.G.
Ghost in the Shell - Stand Alone Complex - Solid State Society é a nova versão que tem 105 minutos de duração e foi filmada em 3D estereoscópico. Os japoneses assistiram ao filme em 26 de março.

O trailer está disponível no YouTube em 3D, mas pelo menos aqui pra mim, não aparece nada além de uma tela preta. Se quizer dá uma caçada aí pra ver, seu vagabundo!
A informação é que o site oferece um menu com diferentes formatos para que o usuário escolha o que melhor se adapta ao seu sistema, mas parece que meu sistema tá bichado.
Eu consiguo só disponibilizar esse vídeo de uma parte do animê.




O animê foi escrito por Masamune Shirow e Kenji Kamiyama, que também é o diretor da película. Vale a pena ir atrás dele.

Esse é Pegadô!



Se tem uma coisa que não entendo é como esse carinha se dá tão bem sendo tão feio!
Dominic Monaghan, o famoso Meriadoc Brandybuck de Senhor dos Anéis ou Charlie droagadão de Lost, é o senhor fodão de Hollywood. Não basta ser casado com a fantástica Evangeline Lilly, o cabra ainda dá uns catas na Megan Fox nesse vídeo da Rihanna. Lazarento!
O que esse cara tem pra mulherada cair assim em cima dele? Dinheiro não sei, mas tenho certeza que Pinto de Boto ele não tem!

 



Eminem - Love The Way You Lie ft. Rihanna

E pra mulherada ficar com "invejinha" do escroto, ele ainda ganha bitoquinha do Jack!

Os melhores coisas de 2010


Taí uma pequena lista das coisas que mais gostei de ter visto e vivido em 2010.
Sei que esse tipo de lista geralmente sai entre Dezembro e Janeiro, mas naqueles meses estava impossível fazer qualquer coisa relacionada a este blog.

  • Melhores séries - Fringe, Lost, The Walking Dead, The Office.
  • Animação - qualquer coisa que a DC fez, principalmente Batman, Shrek para sempre (mesmo que a animação tenha descambado mais para a ação/drama do que para a comédia), Meu Malvado Favorito, Como Treinar o Seu Dragão.

  • Filmes - Machete, RED, Um Parto de Viagem, Scott Pilgrim, A Origem, Kick Ass, Esquadrão Classe A, Prince of Persia, Homem de Ferro 2, The Losers, Ilha do Medo, Zumbilândia.
  • Melhores HQs - série Vertigo da Panini especialmente Vampiro Americano, Cachalote, Necronauta, Bando de Dois, a nova fase do Homem Aranha, a republicação do especial Demônio na Garrafa do Homem de Ferro, RED – Aposentados e Perigosos, de Warren Ellis e Cully Hamner, MSP +50, vários autores (Panini), a linha de encadernados especiais da Panini que trouxe histórias de personagens icônicos da Marvel como Capitão América, Homem Aranha, Namor com roteiros surpreendentes e fora da cronologia normal, como o fantástico Magneto: Testamento e Scott Pilgrim vs. The World.

  • Música - ouvi pouca coisa nova que seja relevante comentar, mas tive boas surpresas em relação à música nesse ano. O que posso lembrar de momento é Edward Sharpe and the Magnetic Zeros, o popzinho de Kate Nash que tem umas letras bem interessantes e uma voz muito agradável, o novo álbum do Pearl Jam ao vivo,ouvi bastante Arcade Fire também, sem dúvida a banda The Black Keys entra nessa lista, pois me deu uma esperança que o bom e velho Rock n´ Roll tava vivo e tocando num desses barzinhos escondidos e esfumaçados de cigarro, The National e o novo e fantástico álbum do guitarrista Slash com participação de vários músicos. Enfim, é o que eu lembro agora... Fora o fato de ter perdido o mega show do Rage Against The Machine no festival SWU, apenas porque não atendi à chamada de um amigo que JÁ havia comprado um ingresso de presente para mim!

Bom, é isso. Meu 2010 foi mais ou menos assim.

Trailer definitivo de Thor


Liberado mais um trailer do filme do Deus do Trovão. Agora sim, a bagaça tá com cara de ser um filme decente!
Continuo achando estranho a concepção do Thor nesse filme. Talvez eles não sigam a história clássica do personagem e sim uma que saiu recentemente contando sua origem. Nela o Dr. Donald Blake só aparece no final e provavelmente será assim no filme. Ele assumindo a identidade secreta, para que possa viver entre os mortais.
Para quem não sabe,em sua juventude, Thor tinha um comportamento arrogante e impulsivo e, em uma de suas aventuras, cometeu uma grave falta. Perseguindo um pássaro de pedra que causava muita destruição, acabou invadindo o reino dos Gigantes de Gelo e violou o tratado estabelecido por Odin. Para punir seu filho favorito e lhe ensinar a virtude que lhe faltava, a humildade, Odin expulsa Thor do Reino Dourado, tirando-lhe a aparência divina, fraquejando-o e tirando-lhe a memória. Na Terra, o Deus do Trovão aparece como o Doutor Donald Blake, com as memórias de uma vida humana, sem saber quem era na verdade. Sendo um talentoso médico, porém manco de uma perna, Thor foi, pouco a pouco, aprendendo a lição da humildade até que seu destino se cumpriu.
Talvez essa parte com sua contraparte humana daria uma segurada no filme, assim como todos filmes dos quais é necessário fazer uma apresentação mais profunda do personagem e os produtores resolveram partir para os finalmentes, com Thor tentando resolver os problemas por aqui para que possa voltar à Asgard,  como ele mesmo, enfrentando seus vilões, ou seja, mais ação (ainda bem) que é o que interessa para encher o bolso deles e os olhos do público...

Outra coisa que melhorou foi a concepção do uniforme do personagem. Saca só como seria no começo:



Thor tem previsão de estreia para ao dia 29 de abril.

16 de fev de 2011

Video de Across The Universe - I am The Walrus



Taí uma das coisas que eu odeio: Musicais!
Simplesmente não tenho saco pra aturar horas e horas de um filme todo cantado, onde os atores ficam se esgoelando. Não sei, não cosiguo gostar mesmo que eu fizesse esforço!
Lembro que nos filmes antigos da Disney, quando começava a cantoria no meio do filme, eu já ficava irritado pacas. E isso é de quando eu era uma criança!
Nunca tinha assistido a nenhum que me agradasse.

Eis que surge "Across The Universe", um musical de 2007, que retrata os anos 60, com todas as suas lutas, guerras e paixões, através da obra dos Beatles. Confesso que fiquei com receio de assistí-lo de início, pois sou muito fã dos Besouros de Liverpool, mas depois foi um alívio ver que a diretora Julie Taymor acertou na medida de seu musical. Talvez por ela ser uma conceituada diretora da Broadway, seu filme não ficou da maneira como os musicais são: enfadonhos!
No elenco, jovens talentos que interpretam e cantam, como o do inglês Jim Sturgess e a gatíssima Evan Rachel Wood, que tem em seu currículo ter namorado o astro bizarro Marilyn Manson e fazer a namorada do Homem Aranha, a ruiva Mary Jane, na recente peça do personagem que está em cartaz na Broadway.

O filme também conta com algumas participações especiais como Joe Cocker, Salma Hayek fazendo uma enfermerinha "dilíça" e do cantor Bono, do U2, conforme você deve ter visto no vídeo acima.

Vale a pena dar uma conferida.

O único defeito, é que eu acho que o filme funcionaria melhor se ele fosse transportado pros tempos de hoje.

Se quer ouvir a música original e ainda em desenho dos anos 60, clique aqui pra ver outro vídeo bem bala!

10 coisas para aprender com sua avó sobre as redes sociais

 
Eric Fulwiler, um cara que trabalha para o Social Media Today elencou 10 coisas que até a sua avó poderia te ensinar quando o assunto é redes sociais. Presta atenção, manolo e vê se você consegue seguí-las à risca. Senão... pode considerar que você anda "sujo na rodinha", com certeza. 

1. Controle seus modos: seja na internet ou na rua, a regra é a mesma. Se você agir feito idiota, não terá amigos em lugar nenhum;
 
2. Arrume sua camisa: a maneira como você se apresenta conta, mesmo que seja em fotos ou videochat;

3. Mande um cartão de agradecimento: reciprocidade. Essa é a chave para realmente manter contato.

4. Tire os cotovelos da mesa: na verdade, o que ele quis dizer é que, respeitando os outros você demonstra dar valor aos outros e que eles retribuirão com o mesmo;

5. Abaixe o som: você pode ter suas preferências, mas não seja irritante. O seu ‘barulho’ pode ser incômodo se começar a distrair demais os outros. E talvez você comece a ser visto como irritante. (ou seja, não escreva com o CAPS LOCK ligado! É como se você estivesse gritando o tempo todo!)

6. Termine o que começou: quando você entra numa comunidade, não importa que outras coisas tem de fazer, você tem de manter o compromisso firmado;

7. Coma os vegetais: isso é modo de dizer. Ele coloca que certas coisas, mesmo que chatas, têm de ser feitas para que você realmente cresça numa rede social.

8. O que quer que seja, o ‘velho modo’… : uma boa sacada taí, que no mundo virtual pode ser interessante, os velhos modos de interação com as pessoas, como ‘telefonar, sair’ sempre têm espaço;

9. Uma pessoa tem de ter palavra: não leve qualquer coisa a sério, tomar qualquer fofoca como verdade absoluta não é legal. Não se esqueça de ser também confiável na internet.

10. Pense duas vezes antes de falar: alguns tweets ou comentários muitas vezes tomam proporções inimagináveis. Os casos do Boteco São Bento e o Tweet da Sandy mostram bem quando essa regrinha foi ignorada.

15 de fev de 2011

Foto Oficial do Novo Filme do Homem Aranha

Depois de preocupar muitos nerds quando começaram a sair algumas fotos de estúdio da nova produção do filme do Aranha, a Sony resolveu lançar uma foto oficial do novo filme do Escalador de Paredes para que não houvessem mais tantos comentários sobre a capacidade dos produtores de trazerem um Homem Aranha mais legal para as telas. Eis a foto:


É, tá certo que esse uniforme tá longe de ser o original dos quadrinhos, muito pelo contrário, tá bem estilizado e diferente de qualquer coisa que o Aranha já tenha usado cronologicamente falando, mas com os efeitos certos, não tem como não achar que ficou massa bracarai! Uma coisa que me chamou a atenção é que existem "marcadores" de onde o herói tem que apertar para lançar as teias, bem como outras partes expostas dos lançadores de teia, e isso me leva a crer que será detalhadamente mostrado como o Aranha os inventou. Agora se eles vão citar o fato das teias serem orgânicas nos filmes anteriores, já não sei. Fica a dúvida...

Dá pra perceber também que nas solas da bota do Aranha, realmente terão alguns detalhes prateados.
Outra coisa que me chamou a atenção são as "viseiras" amareladas. Enfim, tudo nesse uniforme é diferente. Só lembra um pouco um recente design feito pelo desenhista Tony Harris para um retcon mostrado no especial Homem-Aranha: com Grandes Poderes, que mostra o herói na fase em que ele era um astro da luta-livre, quando o Aranha ganhava dinheiro utilizando seus poderes aracnídeos.


O estúdio ainda confirmou que The Amazing Spider-Man será o título oficial da nova produção.
Resta esperar por mais novidades e principalmente o trailer da bagaça!

O certo é que agora mais fotos de outras produções vão invadir a internet nessa semana.

14 de fev de 2011

Filmografia do Capitão América - 1944 até 2011

Capitão América I - 1944 (Televisivo)


Capitão América II - 1979 ( Televisivo)



Capitão América III - 1990 (Cinema)



Capitão América IV - 2011


Pois é, muitos não sabem mas o Capitão Bandeiroso já teve várias versões para o cinema e TV e analisando todos essas tentativas de trazer o personagem para às telas, dá pra perceber algumas diferenças e semelhanças entre eles. Vamos lá, alguém consegue sacar qual a diferença básica entre esses quatro filmes do Capitão América?
Isso mesmo, pequeno padawan! Acertou quem chutou "só um deles realmente respeita o uniforme dos quadrinhos"! E quer saber? Tanto faz, porque o uniforme do Capitão é TOSCO, mesmo!!!!


Parece que dessa vez eles acertaram um pouco, apesar de ainda achar que o ator Chris Evans, o próximo Capitão, parece ter sido enrolado em um edredon azul do exército...


Mas de resto tá legal. Um uniforme que lembra bastante o Capitão de Supremos. Muitos elementos puxados de paraquedistas do exército, bem críveis, então tá valendo! Sem contar que teremos alguns momentos do filme onde ele aparecerá com o antigo escudo triangular e com um uniforme um pouco diferente! Mais puxado para os soldados normais.


Nesse filme de 2011, Steve Rogers (Chris Evans), um frágil e franzino rapaz horrorizado pela invasão Nazista (ou melhor dizendo, da Hídra, já que não aparecem nenhuma suástica nazista) na Europa, resolve se alistar no exército americano. Por conta de seu físico debilitado, ele é recusado, e resolve apelar para o General Chester Phillps (Tommy Lee Jones). Então, o Gereral lhe oferece uma oportunidade para participar de um experimento especial do exército, chamado de “Operação – Renascimento”. Após ser testado por várias semanas, ele recebe uma dose do soro do ‘Super-Soldado’ e atingido por raios Vita. Depois de um rigoroso treinamento físico e tático, Steve se transforma então no herói que carrega as cores de seu país e luta pela liberdade e pelo 'american way of life' contra o tenebroso Caveira Vermelha (Hugo Weaving)!


Bem próximo do filme de 1990, onde o vilão também é o Caveira, dessa vez o americano Steve Rogers (Matt Salinger) se submete, durante a 2ª Guerra Mundial, a uma experiência comandada pela cientista Therese Vaselli (Carla Cassola) que fugiu da Itália, por não aceitar os "métodos" utilizados pela equipe. Steve se torna o super soldado! Nele Vaselli é morta e o segredo de transformar um simples humano num soldado excepcional morre com ela. Ao se defrontar com o Caveira Vermelha (Scott Paulin), um hiper soldado criado pelos nazistas, o Capitão América é preso num foguete, que tem como alvo a Casa Branca. O herói desvia a trajetória, no entanto vai parar no Alasca, onde fica congelado. Ele acorda nos anos 90 e vira um cantor de banda grunge e descobre que o Caveira também está vivo, vivendo sob a fachada de um gângster moderno chamado Tadzio de Santis que quer sequestrar o presidente, tomar seu lugar e se tornar o novo presidente dos Estados Unidos. Pérola!

 Pérola como essa HQ onde mostra uma treta entre um
Capitão Lobisomem contra o Capitão Vampiro.


Já no primeiro filme para televisão do Capitão, de 1944, além dele estar muito parecido com o Agente Americano, pelo preto do uniforme, a história é bem outra.
O super-herói luta contra as forças do mal (na sua maioria bandidinhos armados comuns) e seu arquivilão chamado O Escaravelho. Toda a história do personagem, do soro do super-soldado até sua constante batalha contra os agentes da Alemanha nazista foi rejeitada durante a realização da série, pois isso exigiria uma produção muito cara para a época. Na série, o nome real do Capitão América é Grant Gardner, um advogado respeitado na cidade. Ele luta contra um vilão, também conhecido como Karl Maaldor (O Escaravelho)que costuma envenenar seus inimigos e que utiliza um aparelho secreto capaz de destruir construções com vibrações sonoras.
Algo parecido com Fantasma, Flash Gordon, Buck Rogers, Capitão Marvel ou qualquer coisa perto disso, que costumava passar na época.


Por fim, o tosquíssimo, Capitão América de 1979!
Seguindo a tendência das produções com heróis realizadas para a televisão no finalzinho dos anos 70, tal como O Incrível Hulk, Homem-Aranha e Mulher Maravilha, surgiu o segundo telefilme, também completamente desvirtuado das histórias originais do herói, apresentadas nos quadrinhos. Nesse filme, nosso Sentinela da Liberdade é apenas um ator (e há quem diga que também era desenhista publicitário) que gosta de rodar por aí em seu furgão, até que um dia sofre um atentado e é quase assassinado por espiões à procura de segredos de seu falecido pai.
À beira da morte, ele é salvo milagrosamente por uma misteriosa fórmula chamada FLAG que fora injetada nele, assim ele adquire uma tremenda força e reflexos impressionantes! Uma agência governamental então se manifesta e revela que o ataque dos terroristas aconteceu porque o pai de Steve Rogers (Reb Brown) era nada mais, nada menos que o Capitão AméricaSim, isso mesmo! Confuso? Pois é...
Para ajudá-lo a vingar-se do ataque dos espiões, eles o equipam com uma moto especial com várias armas, reformam seu furgão e lhe dão um escudo indestrutível (e transparente) à prova de balas, que pode ser jogado como uma arma ofensiva. Essa é a versão "motoqueiro acrobata" do Capitas e apesar dele ter usado por várias vezes motos da marca Harley Davidson em suas histórias em quadrinhos, aqui ele usa uma motinho esquisita cheia de parnafenálias, bem ao estilo das coisas fantasiosas que costumavam rolar nos seriados da época.

Essa produção deu origem a um longa metragem, chamado Capitão América II - Death too soon, outra pérola na vida do bandeiroso, que nos brindou com uma arriscada luta contra cães muito loucos para brincar e um terrível ataque explosivo de saco de farinha! Clique no link e confira!

Nesse caso, a única coisa igual e comparável aos quadrinhos, era a chamada inicial da série que continha o logotipo exato das revistas do Capitão América, porque o uniforme era de um ridículo sem tamanho! Principalmente por causa do capacete com asinhas! Fora as luvas e as listras no uniforme.

Uniforme legal mesmo é essa última versão que o Bucky tava usando:

Sou fã desse Capitão e acho que ele deveria continuar nas revistas, mesmo que o antigo já tenha voltado!

Eu torço para que o filme do Capitas seja legal. Pelo menos que caia nas graças de "não leitores de quadrinhos", que é a galera que dá bilheteria e dinheiro pra esses filmes. E tendo sucesso, é bem provável que teremos o filme dos Vingadores, que é o que me interessa ver. Caso contrário...

Loser Manos

Clique para ampliar

Essa HQ dos Loser Manos saiu na MAD 20 e foi a primeira partipação do ilustrador Eduardo Medeiros na revista. Achei bem divertida por isso resolvi postar aqui.
Cara, eu até gosto de algumas músicas dessa banda que ele tá tirando um sarro, mas concordo plenamente com ele quando mostra o quão babaca pode ser o ser humano quando se é dada uma oportunidade. As novas sensações da geração MTV, esses pseudo-intelectuais com sua postura "Não me importo com nada!", meio bláze, às vezes dão no saco mesmo! E quando eles conhecem o sucesso parecem ficar cada vez mais longe da realidade.
Mas eu acho que um dos personagens centrais dessa trama já teve o que merece na vida. Tanto apanhando de um cara chamado "Chorão" como namorando uma garotinha bobona que teve a carreira bancada por algum produtor com influência. Com certeza...

11 de fev de 2011

Já imaginou um Dog cantando a abertura de Batman?

 

Cara, que bizarro! Kkkkkkkkkkkk... 

Canetas BIC são sondas alienígenas?

Duas coisas me fizeram postar essa matéria, primeiro foi o podcast do Uarévaa sobre conspirações. Havia comentado com pessoal lá sobre esse post no Momento Uarévaa do pod sobre Brega. Ele simplesmente havia sumido do meu blog! Parece que esse lance de sumir não vale só com as canetas mas sim com qualquer coisa relacionada a ele!
Outra foi a aparição de um OVNI sobre Jerusalém no final do mês de janeiro. Cara, 2012 tá chegando aí e tão acontecendo muita coisa bizarra!
É, se esse não for o "fim do mundo", dá uma bela teoria de Conspiração!!!



Canetas BIC e extraterrestres

Um objeto tão simples e de uso tão cotidiano quanto a caneta BIC é uma prova evidente de que os extraterrestres não só nos visitam, mas que estão entre nós.
Permitam-me mostrar porque. O comprimento da caneta com a tampa colocada é de 150mm, e a distância entre a Terra e o Sol é de 150 milhões de km. A relação é evidente...
As canetas BIC são objetos de culto solar introduzidas no nosso planeta por alguma civilização extraterrestre. Mas isso não é tudo. Ademais, a soma dos números do comprimento da tampa sem o ganchinho, 35mm (3+5), é 8, que é o diâmetro da caneta. Qualquer um pode ver que nestas proporções existe uma relação, e dessa relação tem que se derivar uma mensagem, provavelmente as chaves para a utilização de todo o poder e a energia do Sol.
E tem muito mais... a relação entre essa tecnologia e as viagens interplanetárias encontra-se oculta nas mágicas proporções das canetas BIC.
E não apenas isso, provavelmente todos os segredos do Universo estejam nessa caneta.
Somando certos resultados como por exemplo, 296, com a medida da tampa sem o gancho, 35mm, temos 331, que multiplicado por 2 é 662, quase a Constante de Gravitação Universal salvo o correspondente fator de proporcionalidade (o valor desta constante é de 6,67 x 10-11, o erro pode ser devido bem a falta de precisão em nossas medições, ou bem a que a inteligência superior que criou estes objetos decidiu que era perigoso demais pôr conhecimento demais em nossas mãos).
Com certeza poderíamos seguir estudando as características deste maravilhoso objeto vindo das estrelas, e encontraríamos assim respostas aos grandes enigmas da humanidade.
Por nossa parte, e trás muitos anos de pesquisa e análise das canetas BIC, podemos afirmar que estamos muito perto de descobrir o segredo da eterna juventude, a Pedra do Filosofal, e na melhor das hipóteses, o porque das pessoas tenderem a se aglomerar num mesmo ponto durante uma reunião social embora tenham muito espaço a utilizar.

Sondas
Acredito que sempre que pensamos em "caneta", temos uma imagem projetada em nossa mente, a qual diz respeito às famosas canetas BIC. Esta marca de canetas, que investe pouquíssimo em propaganda, fixou uma imagem muito forte diante a tantas outras marcas e modelos.
Você já se perguntou como isso aconteceu? Certamente responderá que, por esta ser uma caneta barata, simples e de fácil acesso, tornou-se "convencional" o seu uso no dia-a-dia, desde a escola até a empresa onde trabalha. Pois bem, a resposta não é assim tão simples!
Documentos secretos encontrados no final do ano de 2001 indicam um envolvimento direto da NASA com a BIC. Também foram encontrados documentos oficiais da NASA, onde estavam registrados estudos sobre uma possível invasão de sondas extraterrestres no Planeta Terra.
Acredite ou não, estamos sendo vigiados a anos sem percepção alguma. De fato conclui-se que as canetas BIC são sem sombra de dúvida sondas extraterrestres que nos inspecionam diariamente, desde nossa infância até hoje, em casa, na escola, na universidade, nos hospitais, no trabalho, em tudo.Certamente você está exposto a uma caneta BIC neste exato momento; olhe ao seu lado, dificilmente num raio de 15 metros não haverá uma sonda.


Agora pense comigo:
Ao nascer você é registrado com uma caneta, ao entrar para a escola/universidade também, tudo o que você escreve, desde estudos até cartas de amor é escrito com uma caneta, ou seja, estes seres que nos observam sabe de absolutamente TUDO sobre TODOS.
O verdadeiro significado da marca BIC é: Big Inspekto Center (ou Centro de Grandes Inspeções). No logotipo da BIC notamos um alien tentando esconder atrás dele seu maior segredo: uma caneta que pode contar toda a história de todos os tempos (simbolizado pelo traço preto atrás do alien).

Fatos que corroboram para esta idéia
As canetas BIC são facilmente encontradas para serem vendidas, porém depois que você já a possui, ela sempre aparece em diferentes locais e você nunca se questiona se realmente havia deixado onde encontrou.
Mesmo que você compre apenas uma caneta BIC, certamente encontrará várias no local onde a deixar. Elas se multiplicam rapidamente, sem ser perceptível a nós dotados de uma visão banal para a visão alienígena.
Após poucos meses, a caneta que você havia comprado, simplesmente desaparece. Isso é facilmente decifrável se pensarmos da seguinte maneira: tudo necessita de energia para sobreviver (o homem, o carro, as plantas, sua TV), e ao acabar esta energia, ela precisa ser reposta.
Assim, as sondas BIC tem um período de vida curto, visto que quando se encontram gastas, elas simplesmente se desintegram para uma possível recarga.
A mensagem que quero deixar é que você tenha muito cuidado ao se deparar com estas canetas-sondas, principalmente com as sondas mais avançadas, vulgarmente chamadas de BIC 4 Cores, BIC 2 CORES ou mesmo a tão temida e perigosa BIC VERDE! Esta última jamais deve ser colocada (presa) em cima da orelha, pois além de enviar dados e informações sobre você para os alienígenas consegue influenciar de maneira drástica sua forma de pensar, tornando-o um escravo a serviço alienígena.




Cuidado com a Manipualção Alien!

McLanche (Humano) Feliz!

Aproveitando o post anterior, esse vídeo mostra o famoso personagem de uma rede de lanchonetes se transformando num verdadeiro monstro! Adoro esses vídeos experimentais, cheio de efeitos e descompromissado.
Desaconselhável para pessoas sensíveis e que tem medo de palhaços. Isso com certeza só aumentará sua fobia!

Mensagens Subliminares na Propaganda do McDonald´s do Japão



Uia, rapá! Que japonezinhos mais bocas-sujas!
Parece que o palhaço do mal colesterol atacou de novo e ainda usou o inocente "Sponge Bobo", o personagem feito exclusivamente para crianças juvenis, como algoz delas! Eu disse feito para crianças?..

10 de fev de 2011

1° Trailer de X-Men First Class!



Hum... Não dá pra dizer se é ruim ou bom só pelo trailer, mas os caras acertaram nele sem dúvida. Dá curiosidade de ver, então o trailer já fez seu papel.
Quero ver como vai ser o roteiro disso, já que se passa em 1960.
Existe uma discrepância muito grande com os personagens que já foram utilizados em outros filmes da franquia como a Mística, Emma Frost (Rainha Branca) e Fera.
Temos o pai do Noturno fazendo uma participação no filme, o que pode render o mesmo sucesso que seu filho em X-Men 2.
Vamos ver no que vai dar... mas confesso que empolgou!!!!


O porquê dos heróis não estarem online com mais frequência


Hum, agora tá explicado o porquê deles preferirem a época em que eles só respondiam as cartinhas dos leitores pelas revistas.

9 de fev de 2011

Action Figures - Galactus


Cara, quando vi isso já fiquei amarradão em obter um exemplar!
Uma action figures do fodaço Galactus! Na verdade, é mais um daqueles bustos feitos em resina e também tá valendo... Disse pra mim mesmo, "Pô, cara, esse vale a pena desembolsar uma graninha, vá!". Já estava preparado para um preço salgado, mas não esperava uma pedrada tão grande...


R$2.329,00!!!
Tá certo que é um trabalho de mestre, mas vá tomá banho! Com dois conto eu compro um Fusca!
O jeito é me contentar com o meu Galactus de Cube Graft...

Space Invaders

4 de fev de 2011

Trote do Clone

Ontem lembrei de uns trotes que a rádio Metropolitana de SP passava na galera. O programa era "O Chupim" e na época em que a novela "O Clone" estava sendo exibida, eles tiveram a brilhante ideia de ligar para as pessoas e "clonarem" suas vozes. Aí era só ligar de novo e a pessoa conversava com ela mesma!
Cara, isso era muito inusitado, principalmente porque as pessoas não se tocavam de que estavam falando com elas mesmas!
Aproveitei que a Globo está reprisando a novela à tarde e resolvi trazer um dos áudios desses trotes pra mostrar pra vocês aqui. Vasculhem o YouTube, tá cheio de trotes legais (principalmente o do marido e da mulher) e outros nem tanto, mas esse é sem dúvida o mais engraçado. Tenho quase certeza de que o cara meio que desconfiou que tava falando com ele mesmo e teve um troço!

Galeria MDM #300

Caraca! Essa galeria #300 tá muito fodaça!
Muita gente de talento (e outros nem tanto, como eu) realizaram as artes mais fodas que já apareceram no blog... e tudo isso de graça (safados!).
Rod Reis, Harald Stricker, Rodney Buchemi, Danilo Beyruth, Mario Cau, Guilherme Balbi, CynthiaFrança, Leo Finocchi e Paulo Siqueira, entre outros fazem parte dessa empreitada.
Não deixem de ver!
Valeu, galera do MDM! Cês ruleiam!

 

3 de fev de 2011

Final alternativo de Zé Colméia

Antes fosse... Esse título safado foi só pra chamar atenção para essa, digamos, espécie de piada interna dos animadores e criadores do CG responsáveis pelo longa que já chegou aos cinemas brasileiros.
Esse final é altamente dramático, mas dá pra sacar que muita gente vai preferir esse ao final normal. Nunca entendi porque ainda insistem em fazer tosquices como essa de juntar animação em 3D com pessoas de verdade. Não seria mais legal fazer tudo em animação como Monstros S.A., por exemplo?

Vai lá Catatau, transforma esse urso vendido do Zé Colméia em tapete!

No filme, Dan Aykroyd faz a voz do Zé Colméia, Tom Carvanagh como o Guarda Smith ou Guarda Chico (aqui no Brasil) e Justin Timberlake (bwa-ha-ha-haaa) como Catatau.
Zé Colméia – O Filme é dirigido por Eric Brevig (Jornada ao Centro da Terra) e já está em cartaz desde 21 de janeiro de 2011.

Superman meio canadense?



Você realmente acha que conhece a história da concepção, da criação da lenda, do homem, do mito Superman? Acredita que sim?
Pois bem, saiba você que o Homem de Aço é metade canadense! O quê? É verdade. 
Vou contar aqui a "origem" que tem sido por muitas vezes negligenciada desde o nascimento do Superman.

O canadense Joe Shuster e o americano Jerry Siegel são os criadores do personagem, um dos super-heróis mais famosos do mundo. O fato de que os dois eram judeus todo mundo sabe, mas dificilmente alguém sabe a nacionalidade de um judeu, e foi isso que acabou mascarando as curiosas raízes do personagem.
 
Quando tinha 10 anos, Shuster e sua família deixaram Toronto para morar nos Estados Unidos, mas o menino que cresceu para se tornar um lendário artista nunca esqueceu a sua ligação com seu país de nascimento. Em 1992, ele deu uma de suas últimas entrevistas, e falou ao jornal Toronto Star sobre como o Canadá era importante
para ele e as impressões que o país deu a história do Superman. Ele morreu poucos meses depois dessa entrevista.

Shuster era um entregador de jornal e trabalhava pro Toronto Star, e deu, originalmente, esse mesmo nome ao jornal onde trabalhava Clark Kent (o "bem-educado" alter ego do Superman, assim como são os canadenses, afinal eles são descententes de franceses, aqueles frescos). Mudou para "The Daily Star" e depois, em 1940, para "The Daily Planet" (Planeta Diário) logo depois que Metropolis foi finalmente finalizada. O repórter
canadense Henry Mietkiewicz disse que se lembra dos primeiros esboços e desenho onde mostravam o prédio do jornal canadense.
"Precisávamos de um nome, e eu espontaneamente lembrei do Toronto Star.
Decidi fazê-lo dessa forma, no calor do momento, porque 'a estrela' tinha uma influência muito grande em minha vida." - disse o artista em entrevista.

Shuster também apontou que a cidade do Super-Homem, Metropolis, foi modelada à partir de Toronto, e não Cleveland, onde ele estava vivendo no momento em que ele desenhou pela primeira vez o super-herói.
"Cleveland não era tão metropolitana como Toronto, e não era tão grande ou tão bonita", disse ele - "Tudo o que eu vi em edifícios de Toronto ficou em minha mente e saiu sob a forma de Metrópolis".

Conheça esse pequeno vídeo produzido pelo governo canadense em honra de Joe Shuster que explica um pouco como foi a criação do personagem.
Pro alto e au revoir!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...