Blogger templates

24 de dez de 2008

Então é Natal!..

Cantem comigo! Então é Natal...Pega na minha mão!

Galera, vou dar uma pausa até o fim de ano.
Preciso descansar e terminar algumas coisas, para que no ano de 2009 eu comece com força total!!!
Estou deixando alguns links de trabalhos meus ao longo desse ano e o mais importante deles é o primeirão da lista, que mostra a história "Retrato de uma vida", minha última HQ publicada nesse ano, pela revista Subversos #3.
Apesar de ser budista e não comemorar o Natal e a virada do ano assim como a maioria de vocês, desejo do fundo do coração boas festas! À todos aqueles que me acompanharam nesse ano, um grande 2009!

Que haja Prosperidade, Felicidade e Paz dentro de suas casas.
Não exagerem, fiquem em paz uns com os outros e curtam suas festas sem nenhum arranhão!
Greatings! =)

Vini.



lista de links 2008:

Webcomics no SubNews;
Submundo Mamão no Tiras Nacionais;
Primeira wecomic em 2007-2008
Segunda webcomic em 2008 - The Scabies;
DeviantArt do Vini;
Novos Personagens - Quinteto Bombástico;
Capista de webcomic;
Primeira HQ publicada - Sonhar é Melhor;
Segunda HQ publicada - Um Final Feliz;
Adeus às tiras do Homem Grilo;
Chegam os Veteranos da Paz!;
Em andamento Val #3;
Primeira tira do Havano;
Caricatoon

23 de dez de 2008

Como foi o lançamento da Subversos 3

A galera responsável pela bagunça com o dono da HQMix, o Gual.

Livraria lotada!

13 de Dezembro foi um dia especial.
Não só por ser o dia do lançamento da revista Subversos #3.
Ma porque essa foi a revista que fechou minha participação de 2008 nos quadrinhos.
Por ter sido publicada uma história que eu botei muita fé e pela mensagem que ela passa!
Ela foi atípica pra mim, pois veio do nada e em 20 minutos tinha feito o roteiro. Em apenas um dia tinha montado todos os quadros. Geralmente eu demoro mais para fazer uma história...
Lógico que aí não estão contados os dias passando nanquim e pintando no Photoshop.

Eu e o Shin contentes com o resultado e se divertindo na festa

Saravá (Tiras sem desenho), Shin e eu (e minha mania de sair de costas nas fotos) trocando uma idéia.

Procurando por mais revistas pra ver!

Alexandre e Akira deixando uma assinatura na revista

Foi especial pois descobri que minhas histórias tiveram uma resposta muito boa do público segundo os editores. Descobri que talvez eu esteja no caminho certo!
Minhas histórias foram parar até em DVD! (Não vai se esquecer de mandar o meu, hein Alexandre!)
Fora ter conhecido esses caras! São todos "sangue bom"!

Minha capoerista preferida que descobriu que existe Capoeira também em quadrinhos!

Foi especial pois minha mulher me acompanhou na "viagem" para Sampa e viu nos quadrinhos grandes novidades.
Viu que eu simplesmente amo essa arte. Que existem temas que a interessam também.
E que todos nós quadrinistas, por mais que aparentamos ser loucos, no fundo não passamos de pessoas mais que normais, apenas querendo se expressar e levar nossas idéias ao mundo!

Eu (amassador de latinhas) e Marcelo Saravá discutindo sobre tiras

O ponto alto do lançamento, Gual e suas histórias sobre strip-tease no prêmio HQMix

Foi especial, pois depois do lançamento, encontramos um grande camarada meu e sua esposa que agora moram em Sampa. Bebemos muita cerveja, comemos a famosa pizza de abobrinha que eles tanto falavam e conversamos muita coisa legal, sobre o passado e sobre o futuro.
Se bem que eu não sou muito ligado nesse troço de tempo...
Para finalizar a noite, ele nos arrumou um "canto" lá, num sofazinho bem menor que nossa imensa cama aqui de casa. E foi bem legal, pois eu e a patroa não estavamos mais acostumados à dormir tão grudados, o que nos fez relembrar nossa adolescência e o começo do namoro! =)
É daí que nascem boas histórias...


É...Foi um dia especial...

Tiras do Submundo: Havano #3

 clique na tira para ampliar!

Véio, agora acho que vai! Tá brotando idéias para as tiras do Havano e espero que continue assim. Mas não custa nada pedir um arrego... quem tiver idéias para as tiras, fiquem a vontade pra opinar, pra mandar roteiros, idéias ou argumentos! Lógico que todos os créditos serão dados! Vamos participar um pouco aí do blog, galera!


Roteiro e desenhos: Vini
Havano é uma criação de Thales Martins

19 de dez de 2008

Animação!: World War


World War - 3D Animation @ University Of Hertfordshire 2008 from Digital Animation Herts Uni UK on Vimeo.

Uma animação bem legal pra terminar a semana!


fonte: OMEDI

Viva Sapata!

A idéia desse cartum é para ser um cartum em movimento! Tipo como foi feito com a Patricia Carla.
Ou se preferir encarar como um cartum movimento, melhor ainda!
Você que é desenhista (ou se você conhece um, avise!) faça seu cartum como se fosse a continuidade desse!

Parece que a sapatada virou um símbolo de protesto, depois que o jornalista iraquiano Muntadar-Zaidi deu o ponta-pé inicial! Em sua cultura é extremamente ofensivo apresentar a alguém a sola do calçado.
Arremessá-lo então...

Símbolos de protesto são construídos quando menos se espera!

Tá esperando o quê então? Acerte aquele cara que você acha que merece a sapatada!

Mas é através de desenho. Como um cartum. O Submundo Mamão não faz apologia a agressão física, hein, pequeno gafanhoto!

Mário Drogadão

A internet me surpreende a cada dia.
Hoje em dia tem muita coisa boa e louca rolando em vídeo, animação, etc.
Esse "fan-film" baseado no herói dos video-games Mário, de Super Mario Bros. é um exemplo disso e mostra a vida do encanador italiano, casado com a princesa e viciado em cogumelos.


Meio clichê, mas hilário.

O final é meio tosco... mas no geral ficou engraçado.


18 de dez de 2008

Tiras do Submundo: Havano #2

 clique na tira para ampliar!

Lembra quando a Marvel decidiu fazer com que o Wolverine parasse com os charutos e as bebedeiras nas histórias?
Pois é, quizeram fazer com que o carcaju se tornasse um bocó que andava com adolescentes chatas.
Bom, tentaram com o Havano também, mas ele é casca grossa. Logo, logo ele aparece baforando o cigarrão de novo! =)
A segunda tira do Havano que mostra que fumar pode ser prejudicial... aos negócios!


Não viu a primeira? Clique aqui!
Veja também no Tiras Nacionais!



Roteiro e desenhos: Vini
Havano é uma criação de Thales Martins

17 de dez de 2008

Coldplay acusado de ser imitão...de novo!

O Coldplay novamente foi alvo de acusações de plágio na música Viva la Vida.
Dessa vez o acusador é nada menos que o guitar mothafucka hero, Joe Satriani!

Satriani, diz que usaram trechos originais de uma música de seu mais novo álbum, chamada "If I could fly".
O Coldplay se defende porcamente com a declaração de que "Se há semelhanças entre as duas canções, é uma coincidência." e dizem estar surpresos também!
Joe ainda declarou que se sentiu mau e como se tivesse tomado uma cutucada no coração, logo levantou seu traseiro magro da cadeira e moveu um processo contra a banda...
Pô, de novo Chris Martin?


Bom, ele pediu pra ouvir a canção, porque tá na cara que é plágio!
Então eu, como não gosto de confusão nem nada, fui lá ouvir pra poder dar pitaco mais apuradamente e na minha humilde e correta opinião...
Sim! É a música do cara!

Até eu me senti mau com essa!

Pô, agora eu não duvido de mais nada! Só falta daqui a pouco os Racionais MC's processarem os caras também! Vão dizer que o nome da música foi baseada na deles e que ela era pra se chamar "Viva la Vida Loka, certo?"


Ainda acho que a francesinha Alizzé também deveria mover uma ação contra a banda. Hum... se bem que seria melhor mesmo só ver ela se movendo ou em ação! ai, ai! Ah, L´Amour!






fonte: G1

Caricatoon: Rafinha Bastos

Se você esteve nesse planeta durante esse ano, você provavelmente já ouviu falar dele.
Isso por conta do estrondoso sucesso de seus vídeos de stand-up comedy que rolam na internet, muito antes do programa do qual faz parte também estourar...

Tô falando de Rafinha Bastos que irá se apresentar aqui em Valinhos no dia 19/12, com a sua Arte do Insulto!

O ator e comediante é um dos integrantes do programa humorístico-jornalístico CQC, vêm dos pampas e é o sobrinho mais "gozadinho" de seu tio Nelson. =)
Já assisti alguma coisa desse show e te falo que é diversão garantida!

Eu fiz uma caricatoon dele com seu cão Pug, de nome Walmor Chagas. Não ficou exatamente do jeito que queria, perfeito, igualzinho, mas estou treinando, como já havia falado antes...


Bom, é isso aí.
Se quizer saber mais do cara acesse seu site http://www.rafinhabastos.com.br/


A Arte do Insulto

Sexta, dia 19/12/08 às 20:30 hs.
No Auditório Municipal de Valinhos - Rua 21 de Dezembro, n° 66 (antigo Cine Saturno)
Preço: antecipado R$ 30,00 - na hora R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia)

16 de dez de 2008

5 Rangers

Cara, isso é tão antigo quanto Aquaplay, mas é muito mais divertido!
Pra quem não se ligou, esses são os Five Rangers, heróis (?!?) que tentam salvar a donzela todo Domingo às 20:30hs.

São treze episódios dessa paródia aos seriados japoneses, feitos por japoneses! Lembrei que existia isso ontem, enquanto passeava pelas ruas da Liberdade em SP! =)

Esses são os dois primeiros episódios, o restante você se vira lá no You Tube, né forgado?

1ªparte:



2ª parte:

Pin-up legal

Lembra que eu falei de Casey Jones aqui?
Achei essa pin-up legal do artista Alex DeuGiannis na internet.
Ficou duca, né?
Sinceramente, tentei achar algo do artista no Google, mas não consegui nada!
Bom, pelo menos digitando meu nome aparece um monte de coisa. =)

Humm...será que estou sofrendo de egosurfing?

13 de dez de 2008

Lançamento da Subversos #3

(atualizado em 13/12/08)

Olá!

Todos estão convidados para o lançamento da terceira edição da revista SUBVERSOS!!!

Segundo os editores da revista, já é tradição... no lançamento, além do bom papo, terá muita mulher bonita, quadrinhos e cerveja gratuita! E uma surpresa que eles estão preparando!!!
Whatafucka!? O que será?

Dessa vez estarei por lá!
Portanto, apareçam!!!


Confira a seguir a lista completa das HQs que sairão na Subversos #3 (na ordem em que serão publicadas);

Castigo - Akira Sanoki
O Corte - Karina Nishioka & Freddy Leal
O Encontro (título provisório) - Igor Shim Moromisato
Pequenos Vícios - Lucas Rocha
Saco Escrotal - Guilerme Bridon
A.L.I.E.N. - Bruno Bispo & Victor Freundt
Retrato de uma vida - Vini
Invisível - Walter Koyama & Fernanda Yamashiro
Eu te amo - Regis Rocha
Marmiteiros - Aluísio Soares
Diário (título provisório) - Rafael Trabasso
Tiras: Allan Rocha, Daniel Linhares, Fernando dos Santos, Laudelino Menezes, Marcelo Saravá, Denilsom Albano, Floreal
Ilustrações: Naara Nascimento

Tiras do Submundo

Você já se viu numa situação inexplicável, mas mesmo assim tentou se explicar?
Esse é o problema desses animais demasiadamente humanos! Ou seria o contrário?
Veja as tiras do Submundo também no Tiras Nacionais!

12 de dez de 2008

Parabéns Atrasado

Putz, estamos em Dezembro, já!!!
E foram tantas coisas nesses últimos meses, que só agora me toquei que o blog comemorou em Outubro, 3 anos de vida!

Bom, queria então deixar aqui o registro dessa data.
Até porque foi no primeiro ano, onde eu pedi por evolução pessoal e profissional, e olhando esses três anos, foi exatamente o que eu consegui! Graças a vocês que acompanham o blog, as webcomics, as tiras e agora as histórias em quadrinhos sendo publicadas.

Fico feliz em ter conseguido amigos através desse canal.
Amigos e colegas de trabalho. Profissionais que estão agora trabalhando comigo e que, com certeza, também fazem parte da história desse blog.
Fico feliz em ver que aos poucos a visitação do blog está crescendo. Hoje são mais de 100 visitações por dia! Ainda é pouco em relação a tantos outros blogs que estão por aí bombando, mas acredito que isso vai crescer.
São apenas 3 anos onde mostro meu trabalho e tento também entreter e dividir coisas legais. Sei que somos pequenos ainda, mas a intenção é de sempre crescer!

Então, fica aqui meu agradecimento a você que acompanha e que curte esse Submundo. O meu presente é esse, sem demagogia!

Valeu! =D

11 de dez de 2008

Ouvindo: Incubus parte I

Estou transferindo aos poucos, algumas coisas de um outro blog meu pra cá. São coisas que eu curto e que eu faço questão de recomendar para que as pessoas conheçam.
Por isso criei a coluna "Ouvindo" pra falar de música por aqui.
E gostaria de começar por uma banda que realmente estou ouvindo ultimamente.

Incubus é uma banda interessante. Vindos da Califórnia, da cidade de Calabasas, essa banda de rock alternativo começou tocando covers das bandas Metallica e Megadeth! O som só se definiu, depois que a banda resolveu parar de tirar covers e fazer músicas próprias e no segundo álbum, com a entrada de um DJ, onde seu som virou uma mistura de rock, eletrônico com hip-hop e funk (o verdadeiro funk, não aquilo que tocam no Rio).

Comecei a ouví-los à partir do álbum "Morning View" que na minha opinião é um dos melhores trabalhos deles.
A banda é composta por
Brandon Boyd (vocal e percurssão), Mike Einziger (guitarra), Jose Pasillas (bateria), Ben Kenney (baixista) e DJ Kilmore (turntables e piano).
A origem do nome "Incubus" vem de um tipo de demônio mitológico, o nome foi escolhido ao acaso algumas horas antes do primeiro show.


 

Anna Molly

A cloud hangs over, it's a city by the sea,
I watch the ships pass and wonder if she might be,
out there and sober
as a well for loneliness,
please do persist girl its time we met and made, a mess
I picture your face in the back of my eyes,
a fire in the attic a proof of prize,
Anomaly, anomaly, anomaly...
doo doo doo doo do doodoo doo doo doo
A cloud hangs over, and mutes my happiness,
a thousand ships couldnt send me back from distress,
wish you were here, I'm a wounded satellite,
I need you now put me back together make me... right
I picture your face in the back of my eyes
a fire in the attic a proof of the prize,
Anomaly, anomaly, anomaly
I'll crawl to your name, I'll bend to the earth,
nobody else will ever compare,
Anomaly, anomaly
Wait there is a light, there is a fire
illuminated attic,
fate or something better
I could care less,
just stay with me a while,
wait there is a light, there is a fire
defragmenting the attic,
fate or something better I could care less,
just stay with me a while
I picture your face in the back of my eyes
a fire in the attic a proof of the prize,
Anomaly, anomaly, anomaly...
I'll crawl to your name, I'll bend to the earth,
nobody else could ever compare,
Anomaly, anomaly
(Wait there is a light,
there is a fire illuminated attic,
fate or something better I could care less,
just stay with me a while)
doo doo doo doo do doo doo doo doo doo

Ouvindo: Incubus parte II


Dig (versão litoral)


Dig (old version)

DIG


We all have a weakness
But some of ours are easier to identify.
Look me in the eye
& ask for forgiveness;
we'll make a pact to never speak that word again.
Yes, you are my friend.
We all have something that digs us,
at least we dig… each other.

So when weakness turns my ego up
I know you'll count on the me from yesterday.
If I turn into another
Dig me up from under what is covering
the better part of me.
Sing this song
remind me that we'll always have… each other
when everything else is gone.

We all have a sickness
that cleverly attaches & multiplies
No matter how we try.
We all have someone that digs at us,
at least we dig… each other.

So when sickness turns my ego up
I know you'll act as a clever medicine.
If I turn into… another
dig me up from under what is covering
The better part of me.
Sing this song!
Remind me that we'll always have each other
when everything else is gone.

If I turn into… another
dig me up from under what is covering
The better part of me.
Sing this song!
Remind me that we'll always have each other
when everything else is gone.

OK, each other... when everything else is gone.

10 de dez de 2008

Quem será o novo Batman?

Logo após ter assistido Batman: the gotham knight, aquele desenho que foi lançado antes do filme, fiquei pensando o quanto o personagem tem de história. Mais de 50 anos... mas mesmo assim sempre se toca num ponto.
A morte dos pais de Bruce Wayne.

Li histórias fantásticas do
Batman, como a Piada Mortal e Asylum Arkham, mas sempre o ciclo se fechava e novamente aparecia a morte dos pais de Bruce Wayne.
Era sempre assim:
A morte dos pais de Bruce Wayne; a revolta de Bruce Wayne; Como W
ayne se transformou no homem morcego; A morte dos pais de Bruce Wayne; Como foram os treinamentos para se transformar na máquina humana de combate; e no melhor detetive do mundo? A morte dos Robins; A morte dos pais de Bruce Wayne. A volta do Robin;
A morte dos pais de Bruce Wayne eu já disse?..


Sempre tem "A morte dos pais de Bruce Wayne", nas histórias. Principalmente as mais xinfrins.

Tava pensando: quando vão ter coragem de matar o Bruce Wayne? Ou melhor dizendo: o Batman? Ou então melhor ainda... substituí-lo!
Assim nos moldes de
Batman do Futuro seria legal.

Fiquei pensando tanto nisso, e como seria a história da substituição se fosse responsabilidade minha em escrever (ei! Quadrinistas também têm devaneios, ué?), que acabei criando um personagem que é a fuça do Morcegão. Pensei em fazer mais do que apenas uma paródia de Batman. Pensei em fazer algo que acabou acontecendo recentemente através da HQ Kick Ass de Millar.

Por que não fazer uma história onde eu possa mostrar um cara pirado que resolve se tornar um vigilante contra o crime,
que se veste de morcego gigante?
O quanto isso pode ser ridículo, ainda mais, se justamente é ele quem tem medo de morcegos!
Um vigilante que quer lutar num lugar onde o crime é super controlado por um corpo de policiamento exemplar. Aliás, o único delinquente é justamente um sujeitinho de nome Robinho, que ele insiste em adotar.
Alfredo Mordomo é seu sidekick e o Bobo (Joker) apenas um vendedor de carros.
Assim criei o meu personagem, porém não consiguo criar um bom nome pra ele.
Vamos chamá-lo por ora de Morcego Humano.

Bem, agora recebemos a notícia de que vão substituir o Batman! Cara, que massa! Era exatamente isso que eu estava esperando! Continuidade nas histórias como deve ser! Assim como nos mangás! Os heróis também envelhecem. Mas sabemos que não é bem assim... logo ele volta. Assim como voltou da morte uma vez.

Quem vai escrever a história onde Bruce Wayne deixará de ser o Batman é o competente Grant Morrison. Depois disso, Neil Gaiman escreverá Whatever Happened to the Caped Crusader?, uma história de duas partes com arte de Andy Kubert.

Mas quem assumirá o uniforme do Batman? Jason Todd ou Dick Grayson/Asa Noturna (o Robin original)? Ou será Tim Drake, o Robin atual? Ou então, será Azrael quem voltará a usar a capa?
Ou será que o mordomo Alfred dessa vez vai encarar a parada?

Sabemos que esta não é uma estratégia nova. Já foi usada pela própria DC anteriormente, com a Morte do Super-Homem, onde vários personagens tentaram assumir o posto do herói. Isso sem falar na Marvel, que também já usou o mesmo truque com o Homem-Aranha, substituído por outros "aracnídeos".

Pra mim seria mais ou menos assim:
Eu finalizaria de uma vez por todas as grandes mágoas emocionais de Wayne, inclusive colocaria aí uma mulher na vida do cara, talvez uma juíza. Mas fragilizaria-o fisicamente, o que o manteria longe da luta. O milionário Bruce ainda se preocuparia com os problemas sociais em Gotham, e à sua maneira ajudaria, como o grande empresário das organizações Wayne. Assim como ajudaria, escondido da mulher e em parceria com Oráculo, o novo Batman. Seria uma espécie de conselheiro. O novo Batman teria que ter um novo trauma para sustentar uma nova história. É, o lance da "morte dos pais", a velha fórmula, funciona. Mas não existiria Robin. Nunca mais.

Mas voltando a realidade... pelo jeito, já que Bruce Wayne não vai morrer, ele pode voltar e assumir a sua identidade como o Homem Morcego a qualquer momento.

2 de dez de 2008

Volto Já

Essa semana não tem atualização no blog.
Vou "tuná" o computador. Muita imagem pra pouca memória.

Mas também não sei se essa semana eu atualizo, portanto, pra você não perder seu precioso tempo nem ficar chateado com isso, recomendo que você clique aí do lado e seja um mamonense oficial se cadastrando nos "seguidores do Submundo".

Não custa nada, nem dói.

Aproveitando a oportunidade, vou deixando mais um desenho do teioso por aqui!
Se quizer também pode comentar se gostou ou não.

Caricatoon

Eu não sei fazer caricaturas.

Pelo menos não do jeito que gostaria.
Acho que não tenho a pegada ainda. Mas nada que treinando muito eu não consigua fazer. E olha que eu tô ralando pra isso!

Mas eu sou brasileiro e não desisto nunca! =)
E como um bom brasileiro acabei inventando uma maneira de fazer parecer que eu sei fazer caricatura. Não que não seja uma, mas é aquela história de não ser da maneira que eu quero ou o traço que admiro em outros artistas, como por exemplo, o Baptistão. Cracaço (não sei se existe essa palavra) no assunto!

Eu chamo esse trampo de Caricatoon.

Uma maneira de fazer caricatura misturada com traços cartunescos. Tudo começou aqui.
E olha que acho que tá dando certo!
Recebi a difícil e honrosa tarefa de fazer o pai de um "primo" (aspas pois trata-se de não-consanguíneo, ok?). A famosa "persona" que tive o prazer de caricatunar foi o grande poeta Ruy Paranatinga Barata!


Barata nasceu em Santarém, em 25 de junho de 1920, e morreu em São Paulo, em 1990, quando pesquisava sobre a passagem de Mário de Andrade pela Amazônia.

Homem de múltiplas atividades (advogado, cartorário, jornalista, poeta, professor e político), Ruy Barata exerceu intensa atividade política, elegendo-se deputado estadual pelo Partido Social Progressista (1947-1954, em duas legislaturas). Como jornalista, até 1964 dirigiu o suplemento literário de 'A Província do Pará', além de ter sido titular da cadeira de Literatura Brasileira da Faculdade de Filosofia, Letras e Artes (mais tarde incorporada à Universidade Federal do Pará). Em 1964, com o golpe militar, foi preso, demitido do cartório e aposentado compulsoriamente do magistério superior.

Saindo da prisão, passou a sobreviver como advogado. Com o advento da anistia, em 1979, voltou à atividade acadêmica, sendo readmitido na Universidade Federal do Pará. Publicou 'Anjo dos Abismos' e 'A Linha Imaginária' e 'Antilogia' (organizado e revisado por Ruy Barata em 1990, mas só publicado no ano de 2000).
Com seu filho Paulo André Barata compôs em parceria um vasto número de canções que se tornaram referência em todo o Estado do Pará. Não se pode falar de música paraense sem que seu nome esteja presente.

Vale a pena dar uma olhada na obra dele. Pelo menos a canção dos quarenta anos.
É isso aí!


fonte: Cultura Pará

1 de dez de 2008

Assisti: Max Payne

versão Skylab "Matador de passarinho"
Não costumo assistir a filmes no cinema em seu dia de estréia, a não ser que seja algo muuuito legal e que eu goste muuuito também, mas com ingressos de graça na mão e de bobeira no Shopping desde às 15:00 hs., não tem como negar.
Às vezes é bom ser cliente do Visa e do Banco Real...
Fui ver Max Payne... Aquele filme baseado no jogo de mesmo nome. É bom dizer também que o máximo que vi quanto ao jogo foram anúncios, críticas em revistas de game e ter jogado uma fase de uma demo, certa vez.
Esse jogo de tiro em terceira pessoa (desenvolvido pela empresa finlandesa Remedy Entertainment e distribuido pela Rockstar Games - em 2002), conta a história do policial Max Payne, que ao se infiltrar na máfia com o objetivo de investigá-la vê a máfia e a própria polícia se voltar contra ele. Isso o coloca numa vingança sem controle contra os fantasmas da sua vida.

versão do jogo, atirando com objetivo

O jogo toma emprestado efeitos do mundo cinematográfico, entre eles o efeito de câmera lenta ou bullet time que foi muito explorado no filme The Matrix possibilitando que o jogador tenha mais agilidade e precisão no tiro podendo ver as balas se aproximarem lentamente. O jogo apresenta formas de coreografia dos personagens e movimentos de câmera muito semelhantes ao utilizado nos filmes no cinema.
A história do jogo é contada como num film noir, o que pode ser notado na moralidade do próprio Max Payne. Também é marcante no jogo a presença de elementos da mitologia nórdica (a Remedy é finlandesa lembra?) como por exemplo: as Valquírias, Aesir e a noite sob uma terrível tempestade de neve em alusão ao Ragnarok, o fim do mundo ou o destino final dos deuses. No filme, Ragnarok aparece apenas como um bar com esse nome.
Pois é, aí pensaram em passar isso pro cinema. E chamaram Mark Wahlberg para interpretá-lo.

versão "tô caindo, atirando pra cima, pra frente e olhando procê, e daí?"


O resultado? Pois é...
Eu sempre achei os filmes que o Wahlberg faz, no mínimo estranhos. É o caso da trilogia Bourne.
Max Payne é um filme de ação, baseado no jogo. Baseado mesmo. Alguns elementos foram transformados para o filme. Como disse antes, não joguei o jogo, mas pelo enredo do jogo (você consegue saber mais sobre esse enredo no Wikipedia) dá pra notar que houveram grandes mudanças.
Não vou entregar o jogo, digo o filme (he,he), pois alguém aí pode não tê-lo visto ainda...
Nada que comprometa o filme em si, mas acho ainda que "faltou mão" de John Moore na direção nesse filme. O roteiro de Beau Thorne está legal, porém faltou no meu entender, competência na direção e na atuação de Mark Wahlberg. Acabou sendo um filme de cenas rápidas (a luta contra Lupino é um exemplo) e insosso (as trocentas aparições de sua mulher sendo morta e dizendo: "Ainda não!").
Típico filme pra adolescentes que estão acostumados a consumir informações rápidas, ainda mais de algo que já conhecem. Ou seja, tinha público específico mesmo.
No mais o filme me pareceu uma cópia mal feita de Constantine. Ah! E tinha muitos elementos desse filme lá. Mas o que me irritou bastante, foi a utilização de cenas a la James Bond, tipo a cena do batalhão de policiais nos escritórios da Aesir, atirando com metralhadoras em Max com apenas sua pistolinha de 300 tiros e se protegendo atrás de armários e arquivos de ferro; os 5 minutos que ele fica em baixo de água congelada enquanto os vilões se afastam dizendo: "Ah, deixa ele aí" e os tiros que ele dá com uma doze (sem trancos), caindo de costas, enquanto que o atirador que está logo acima, dispara com uma sniper em vidrinhos da droga que estão a uma distância considerável à direita de Max.

O que o filme tem de bom? Sinceramente?



Isso... Olga Kurylenko e só.
.
.
Vai levar nota 5 graças ao enredo e à bundinha da Olga! =)

Homem Aranha Noir

Fontes: Marvel.com e Wikipedia

Grandes poderes trazem grandes responsabilidades — e quando os detentores do poder abusam, é responsabilidade de certas pessoas em removê-los do mapa.

O ano é 1933, de uma Nova Iorque dominada por políticos corruptos, tiras desonestos, negociatas… e grandes chefões do crime, incluindo o pior deles, o Duende Verde. Uma mordida de aranha que transformou um acanhado garoto de nome Peter Parker, e lhe deu poderes para combater os mafiosos que assassinaram seu tio, será suficiente para nos dar esperança?

Essa premissa de Homem Aranha: Noir! que transportará o Teioso lá pra década de 30 prometendo um clima no estilo dos antigos filmes "noir" nas histórias.

Pra quem não sabe, esses filmes eram primariamente associado a filmes policiais, que retratava seus personagens principais num mundo cínico e antipático. O Film noir é derivado dos romances de suspense da época da Grande Depressão (muitos filmes noir foram adaptados de romances policiais do período), e do estilo visual dos filmes de terror da década de 1930. Os "Noirs" foram historicamente filmados em preto-e-branco e eram caracterizados pelo alto contraste, com raízes na cinematografia característica do expressionismo alemão.
Nos quadrinhos existem exemplos clássicos como Sin City de Frank Miller e o fantástico Spirit do grande mestre Will Eisner.

Essa nova série da Marvel, promete grandes histórias do estilo "como você nunca viu antes" (sempre o mesmo blá blá blá!) tanto para o Aranha como para o Demolidor e X-Men.
Quem cuidará das histórias do Aranha são David Hine, Fabrice Sapolsky e Carmine di Giandomenico!

Quando soube da notícia achei fantástico, pois eu adoro noir, além de ser uma nova oportunidade de ler algo legal do Aranha, porém depois de ver uma prévia da revista, vi que não se trata bem daquilo que havia pensado.
As histórias serão coloridas, perdendo um pouco do clima noir, aí.

Esse mesmo preview me fez lembrar do estilo empregado por Kaare Andrews em Homem Aranha: Potestade. É esperar pra ver o que vai dar...

E por falar em Homem Aranha (de novo!) vou aproveitar e postar um novo desenho que fiz.
Faz muito tempo que não desenhava o cabeça de teia. Estou voltando a treinar meu traço no estilo "super-heróis".

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...