Blogger templates

28 de mar de 2010

Como foi o Risadaria


Já faz uma semana que fui no Risadaria e tava pra postar algo por aqui. Arrumei então, um tempinho para que o post não ficasse tão defasado assim.
Bom, pra quem não sabe, esse mega-evento, realizado no Pavilhão da Bienal do Parque Ibirapuera, foi criado pelo Paulo Bonfá com a ajuda da Infinito Cultural para demonstrar ao público o quanto nós brasileiros estamos envolvidos com o humor.



Lá, o  público teve acesso a um conteúdo bem democrático e abrangente, com as produções mais relevantes da TV, rádio, cinema, internet, na área gráfica, com tiras e cartuns de grandes talentos como Fernando Gonsales e Angeli, no teatro, nos hospitais, com os Doutores da Alegria e até os manjados stand-up comedies.




Rolaram palestras muito interessantes como essa que fui com o Antônio do Kibe Loco, o Maurício Ricardo do Charges.com e Sérgio Batista o editor (ir) responsável pelo Humordatela.

 
Outro encontro que foi marcante para os participantes, foi a reunião dos cartunistas Angeli e Laerte, que relembraram histórias envolvendo o amigo Glauco, que participaria também desse encontro se não tivesse sido assassinado. O debate foi mediado por José Simão, colunista do jornal "Folha de S. Paulo", e o bate-papo dos cartunistas com o público teve como preferência assuntos relacionados a amizade e trabalho com o Glauco.


Laerte ficou emocionado e chorou ao falar do amigo e Angeli, sob muitos risos, contou como o Los 3 Amigos acabaram: "O Glauco tinha desencanado de desenhar os personagens por mais de dois anos. Aí liguei para ele certo dia e disse que iríamos parar com o Los 3 Amigos. E ele: ‘Mas por quê? Está tão bom!’".

 Danilo Gentilli
 As Olívias

Houveram também os Encontros Gozados, uma série de apresentações de humoristas conhecidos, mas que estavam com o ingresso mais caro. Acabei ficando pelo "Palco Devassa" onde tinham bastante apresentações de stand-up comedy, na faixa, mas mesmo assim muito boas!

Mas a parte que mais curti foram os painéis gigantes de tiras que estavam espalhados pela rampa da Bienal. Muita coisa legal.
 
 
 
 
 
 
 
Nas tvs da área de exposição, programas antigões faziam a alegria de quem lembra e os assistia.
Programas como a TV Pirata, Perdidos na Noite, e O Planeta dos Homens:
 
 Olha o "naipe" dos figuras!
 Faustão quando era gordo... e engraçado.
 O fantástico Bronco, de Ronald Golias.

O sistema utilizado era bem interessante. Em cada um desses "balões", ficavam quatro tvs passando o mesmo programa. À uma distância de mais ou menos 1,5m ficavam outros balões elevados, com um sistema de som que só era captado se você permanecesse abaixo deles. Assim que você se afastava não era mais possível ouvir nada.
 
 
A exposição "Chico Anysio" também tava bem legal e recheada de caricaturas de artistas como Baptistão, Dálcio Machado, Paffaro, Gilmar, Ziraldo e outros. Havia um mostruário das roupas utilizadas por ele para compor os seus famosos personagens, além de tvs que passavam alguns momentos de seu programa.



  
"Vai comendo, Raimundoooo!"
Nazareno e a "titia" Monique Evans.

E por último, mas não menos importante, rolou também dois painelzões onde você podia deixar uma homenagem ao Glauco. No meio, uma tv passava as homenagens feitas pelos artistas através do blog do UniversoHQ.
O difícil foi achar espaço para fazer algo!!!
Mas eu consegui deixar o meu recado. Um Glauquinho, meio assustado, sentado numa nuvem.


 
É isso!
Risadaria, com certeza, foi totalmente excelente!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentaê

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...