Blogger templates

3 de ago de 2010

Como foi o 2° HQ em Pauta

Olá, galera!
Voltei de Sampa bem contente com o evento. O HQ em Pauta foi bem massa, mesmo!
Além de encontrar com uma galera legal, consegui finalmente comprar algumas edições que estava interessado, como o Necronauta e Fracasso de Público.
Eu me atrasei um pouco pra chegar, queria ter visto o documentário do Scott McCloud, mas infelizmente não deu!


Logo na entrada, fomos recepcionados pela bela SuperGirl que tava pedindo o nome e e-mail de todos os nerds que passaram por lá (muitos devem ter ficado feliz por ser a primeira vez que uma mulher bonita lhes pediam isso!)

Encontrei logo na entrada com o grande Jota Silvestre, Claudio Roberto Martini e o gigante Paulo Ramos, que fez questão de nos lembrar o evento todo que tinha acabado de voltar da Espanha. =)
O Jota é um cara muito gente fina e trocamos umas ideias sobre quadrinhos independentes e sobre o Val, que está pra ser impresso. Ele elogiou bastante nosso trabalho (meu e do Vagner) e curtiu a ideia de colocar isso em papel. E quem sou eu pra discordar do cara?

Depois foi a vez de conhecer dois grandes artistas, Eddy Barrows, o atual desenhista do Superman e Felipe Massafera, outro grande ilustrador que atualmente lançou Jambocks!



Mostrei alguns trabalhos pro Eddy, que curtiu bastante meu trampo com o traço mais cartunesco. Eles estavam lá autografando e analisando portfólios. Eu na verdade não levei um portfólio, apenas uma pasta com meus desenhos, mas isso serviu pra puxar assunto com os caras. =)
Fiquei até com vergonha de mostrar os desenhos xexelentos que eu faço para um cara desses. O cara trampa na DC, porra!

Aliás, pintou um convite por parte do Barrows, ali enquanto a gente conversava, para que o Felipe Massafera pintasse uma capa para uma edição sua de Superman! Alguma dúvida de que vai ficar ducaraio?

Eu dei uma olhada na Jambocks! mas como a grana tava curta, deixei pra comprar depois, mas vi que a qualidade dos desenhos está muito boa! O cara manja mesmo. Ele disse que demorou quase um ano pra fazer a primeira edição, mas que se não tivesse tão abarrotado de trampo na época, conseguiria finalizá-la em quatro meses.
Fiquei impressionado com a rapidez já que seu desenho é tão minucioso.


Logo depois, me encaminhei para a palestra do mestre Spacca! Cara, esse eu tenho orgulho de dizer que é um dos meus exemplos de artista.


Acompanho o Spacca desde moleque e junto com Fernado Gonzales é um dos meus quadrinistas nacionais preferido! Ele deu uma verdadeira aula de desenho e de como fazer quadrinhos não envolve só ter talento ou saber desenhar, mas envolve ter vontade, muito estudo e saber contar uma história!


Seu modo de pesquisa de personagens me surpreendeu e inspirou.
Eu sempre pesquisei bastante antes de fazer uma HQ, mas não é nem de perto o trampo que ele teve e a experiência que ele acumulou graças a isso!
Saber que ele iniciou seus estudos e sua vontade de fazer Santô (o álbum sobre a história de Santos Dumont em quadrinhos) quando tinha apenas 17 anos, me inspirou a continuar acreditando que um dia vai dar certo os meus projetos, apesar das horas mal dormidas que tenho que encarar para isso.
Além do mais se mostrou uma pessoa extremamente simpática e atenciosa, preocupado em trocar experiências e demonstrar seus conhecimentos de forma muito humilde.



Foi um grande prazer conhecer esse cara pessoalmente!

Logo depois, acabei encontrando com os caras do MDM, o Change e o Bugman, que estavam perdidos por lá! Infelizmente, trocamos uma ideia rápida e fomos para a palestra sobre quadrinhos argentinos. Aliás, muito interessante! Paulo Ramos destrinchou muito sobre os quadrinhos argentinos. Foi legal saber que o mercado de quadrinhos por lá é bem forte, tem outra "vibe", possui características muito mais européias do que norte-americanas como aqui e que os caras tão bem a frente do seu tempo quando o assunto é quadrinhos.
Fiquei interessado em adquirir algumas coisas produzidas por lá para ver a qualidade dessas Hqs. Principalmente, Macanudo do Liniers, que parece ser muito bom. Se seguir aquilo que já li na Folha de SP, estamos bem!


No momento "Pausa para a foto", eu, o sósia mal feito do Otaviano Costa, Felipe Gomes (Change), Thiago Cordeiro (Bugman) e a Larissa Palmieri que descobri mais tarde que tem um blog muito legal também sobre nerdices!


No final, ainda teve um bate-papo sobre quadrinhos atuais e os clássicos, entre o Naranjo do UHQ e o Mauricio Muniz da Gal Editora, mediada pelo Jota, mas aí tive que ir embora. 
Não deu pra comparecer no segundo dia... que também devia estar bem interessante, mas é que não resisti a conhecer uma bela casa de massas em SP, comer uma bela macarronada e tomar um delicioso vinho na companhia de amigos e de minha mulher. Afinal, não vivo só de quadrinhos! Minha outra grande paixão é a gastronomia. Dá pra perceber pelas fotos, não? =)

Um comentário:

  1. Muito legal a cobertura do evento, Vini.

    Parabéns!!

    Quanto ao Jota, acabamos conversando depois que vocês se encontraram e ele disse que você é um puta cara!!

    Agora... pra mim, o melhor mesmo do HQ em Pauta foi a Supermoça.

    Se tivesse ido, ofereceria um uisque a ela.

    Que Eddy Barrows e Super-Homem que nada...

    ResponderExcluir

Comentaê

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...