Blogger templates

5 de out de 2010

Toy Art

Toy art é o termo que define o conceito de "brinquedo de arte". É um brinquedo feito para não brincar, dirigido para pessoas com idade acima de 14 anos - especialmente adultos - e com o intuito de colecionismo e/ou decoração. O toy art é, em síntese, uma "tela" em 3 dimensões para artistas e designers expressarem sua arte. Toy Art é manifestação contemporânea que se apropria do brinquedo para mesclar design, moda e urbanidade. 
Porém, na prática não são brinquedos.
Brinquedos são para crianças brincarem (e posteriormente, destruir ou passar adiante). Um toy art é para um adulto ou adolescente colecionar, guardar e cuidar. Quando tem algum membro articulável, serve apenas para mudar a pose na exibição.
Brinquedos comuns costumam serem produzidos aos milhões e suas séries são constantemente relançadas devido ao sucesso.
Um toy art sempre terá tiragem limitada, numerada ou assinada, e não será relançado - a não ser se for criada nova versão de grafismo.

A temática de um brinquedo é geralmente infantil, baseada em bichinhos, personagens famosos, de desenhos animados ou super-heróis. Os temas de um toy art podem ser meigos, violentos, subversivos, políticos, cômicos, criativos ou de linguagem urbana, underground, erótica, satírica, etc.
O intuito do toy art é, como qualquer obra de arte, causar alguma reação no observador. 


A História do Toy Art
O Toy Art nasceu como um movimento. Em 98, um desconhecido artista de Hong Kong, chamado Michael Lau, levou para uma amostra de brinquedos alguns GI Joe (o Falcon, manja?) remodelados e customizados, com roupagem hip-hop, logos, correntes e jeans. De cara fizeram sucesso, pois eram diferentes de tudo que já tinha sido visto. Essa ideia estimulou a imaginação de muitos artistas e até de não artistas. Mas é bom que se lembre, isso ainda não é propriamente um toy art, e sim um custom (ou customizado), parte de sua origem. Depois de ganhar status de mito, Lau foi seguido por artistas como James Jarvis, Eric So, Bounty Hunter, Brothersfree, Jason Siu, e outros. Esse foi o Big Bang dos toy arts no mundo!
Qualquer material pode ser utilizado para se fazer um toy art. Os importados costumam ser de vinil ou materiais plásticos, de processos bem mais caros e industriais. Por aqui eles são geralmente feitos de tecido ou plush (pelúcia), por serem de fácil manufatura e acesso. Ou seja, são mais baratos pra produzir.
Existem também aqueles feitos em madeira, metal, resina e até papel (paper craft).


O que eu fiz e vou apresentar para vocês hoje foi feito em biscuit!
Mas antes, vou terminar de apresentar os modelos de Toy Art, que podem ser:



- DIY (Do It Yourself) ou "faça você mesmo". São toys customizáveis, geralmente brancos, sem desenho algum. São vendidos para quem quiser fazer a arte do seu jeito, criando um design exclusivo. Usando tintas, canetas especiais, tecidos, acessórios, etc.; 
- Customs, ou customizações são toys modificados para se obter um design único, aproveitando a produção e formato do mesmo. É o caso das customizações que comentei aqui há três anos atrás; - Séries - Uma série é uma linha de variações gráficas sobre um mesmo modelo de toy ou vários toys de formas diferentes sobre um mesmo tema, geralmente essas séries possuem cerca de 10 a 15 elementos, variações de ratio e toys secretos.
- Blind Box -
São toys que vêm em pequenas caixas lacradas, e quem compra não sabe o que tem dentro. A desvantagem disso é que você pode comprar dois boxes e tirar o mesmo toy. E pelo preço deles isso é uma grande desvantagem!
Mas a vantagem é que se você der muita sorte, pode tirar um item raro, que pode valer no mercado centenas de dólares.
Uma característica interessante: Para evitar ao máximo que espertinhos abram as caixas e vejam o que há dentro antes de vender, algumas empresas colocam seus toys em embalagens metálicas, que não revelam o conteúdo, nem em raio-X.
- Open Box - É a "caixa aberta", ou seja, o comprador já consegue ver o que tem dentro e o que ele está comprando. Isso é em parte, economicamente melhor e menos arriscado. Porém o preço desse toy varia conforme sua ratio, o que não acontece com a blind box, onde o preço é fixo.
-
Ratio - é a proporção em que você pode encontrar um toy. Por exemplo, se um toy tiver ratio de 2/25, você poderá encontrar dois iguais num lote de 25 boxes. Os mais raros são os 1/100, 1/400, por exemplo. Porém, existem casos em que mesmo sendo comuns, alguns toys se tornam raros, por serem mais procurados ou desejáveis.
-
Chases - Tanto nas blind boxes ou em qualquer linha de toys, normalmente existem os chases, que são unidades secretas de uma série. Seu ratio é indeterminado, mas isso não significa que ele é necessariamente raro. Geralmente a figura, que também são chamadas de Mystery Figures, não vem impressa na embalagem e não são divulgadas logo de início. A presença desse elemento incentiva o colecionismo e o valor da toy art ou da série.

Toy Art é um universo relativamente novo na arte contemporânea, um movimento que cresce a cada ano e já existem no mundo várias lojas vendendo séries de brinquedos criados por grafiteiros, ilustradores e artistas plásticos.


------------------------------------------------------------------------
Eu sei que o post ficou longo demais, mas achei interessante contar um pouco da história da Toy Art, antes de mostrar a que eu fiz.
É algo que dá um trampinho pra fazer, mas é extremamente gratificante!
Mas, primeiro, antes de qualquer coisa, é preciso fazer um rascunho daquilo que você quer fazer. Depois de pensar bem na ideia é hora de fazer o lay-out!

Feito isso é hora de colocar a mão na massa!
Eu preferi fazer o meu em biscuit por ser mais barato e de fácil manuseio!

Eu usei um vidro de pimenta Tabasco para ser o "esqueleto" do toy art, mas não é necessário que seja feito isso num toy art comum.

 A ideia aqui é que o toy art vai servir para vender um produto,
no caso, um molho de pimenta.

A cabeça foi modelada com pedaços entrelaçados de papel comum de caderno para a cabeça "encaixar" na peça. A ideia inicial é que ela se movimentasse, mas por causa da tinta que secou no pescoço, a cabeça acabou "travando".

Usei tinta para tecido na pintura da peça.

Usei também aquelas canetas com tinta permanente
usadas para marcação de Cds/Dvds.


Às vezes o produto final não fica tão parecido com o layout, mas isso
se deve ao fato de ser uma peça que você está confeccionando à mão,
é artesanal, e não utiliza moldes, então isso é normal acontecer.


É complicado fazer a arte em caneta nessas peças, não só pela
falta de apoio da mão, mas a tinta de tecido não ajuda muito.



 É isso! Tá pronto!


Esse é o produto final!


Me baseei nesses produtos para fazer o meu toy art. Se você tem algo interessante sobre toy art, pode postar nos comentários os links ou sua opinião.
Até breve!

5 comentários:

  1. não conhecia...legal isso...

    ResponderExcluir
  2. não conhecia isso não Vini, muito bom mesmo...

    ResponderExcluir
  3. Gostei do post! Comprei dia destes,uma computer arts projets só sobre toy art.Muito show! Tem alguns feitos de pano,papel..O que tu fizeste ficou bem legal.Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Não sabia de toda essa história por detrás do Toy Art. Aliás, nem sabia que era esse o nome que era usado!

    Cara, mandou bem...mas eai, como vc vai tirar a Tabasco dai de dentro? hahahaha

    Eu queria saber fazer um suporte desse tipo pra minha tabasco! Foda que sou viciado em pimenta, iria ter que trocar com muita freqüência!! hahahahah

    Já vi sua arte na galeria MDM, mas vi que vc é mais eclético artisticamente do que pensava. Mandou muito bem!

    ResponderExcluir
  5. Esse é o problema meu velho! Não tem como tirar!!!rs.

    Esse foi só um trabalho de faculdade. É um "mock-up", uma espécie de maquete do produto. Normalmente, depois dessa fase, é feito um molde para depois ser feito em plástico. Aí da pra fazer recarregável!

    ResponderExcluir

Comentaê

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...