Blogger templates

10 de mar de 2012

Morre Moebius, um dos grandes nomes dos quadrinhos!

O ilustrador, quadrinista e cartunista francês Jean Giraud, mais conhecido como Moebius, tem em seu currículo grandes obras dos quadrinhos como a série de faroeste do tenente Blueberry e até em diversas produções para o cinema. Hoje, dia 10 de Março, ele morreu, aos 73 anos, após longo período com estado de saúde debilitado.

Essa notícia realmente me pegou de surpresa hoje e confesso que fiquei bem triste com isso. Moebius foi pra mim uma das grandes inspirações no mundo dos quadrinhos e não é exagero da minha parte dizer que o mundo, hoje, perdeu um dos maiores artistas que já passou por aqui!

  

Jean Giraud nascido em 8 de maio de 1938, na cidade francesa de Nogent-sur-Marne, começou a publicar suas primeiras tiras aos 18 anos, logo tornando-se um dos ilustradores mais consagrados da Europa. Sua primeira história publicada foi "Frank et Jeremie" para a revista Far West, em 1956, publicada quando ele tinha apenas 15 anos! Ainda na década de 50, fez quadrinhos para a Sitting Bull, Fripounet et Marisette, Âmes Vaillantes e Coeurs Vaillants.
Sua carreira foi interrompida pelo serviço militar que prestou na Argélia, porém, ao retornar, se tornou aprendiz de Jijé, um dos principais quadrinistas europeus da época, que o indicou para desenhar a série Blueberry, que seria publicada pela revista Pilote em colaboração com Jean-Michel Charlier. Ele assinava essa saga com o pseudônimo de Gir.

Moebius aparece pela primeira vez na revista Hara Kiri em 1963, onde foram publicadas 21 tiras entre 1963 e 64. No final da década de 1960, o cartunista deixou de lado o realismo da série faroeste para se consagrar com obras mais fantásticas, em trabalhos de ficção científica e fantasia, que costumam ser mais experimentais, pegando emprestado como pseudônimo o nome de um matemático alemão.

Em 1974, ele criou os Humanoïdes Associés e participou com outros artistas da revista de fantasia e ficção científica Métal Hurlant, que se tornaria muito influente. Já em seu primeiro volume, a capa era de Moebius e Philippe Druillet, e havia as primeiras histórias de Arzach e Major Grubert. A maior parte de seu trabalho na revista foi republicada depois.



O desenhista francês era criador de um universo muito pessoal, dono de um traço sem igual e muito minucioso. Mas sua história não se resume só ao mundo dos quadrinhos, para vocês verem a importância de criação do artista, ele foi responsável pelo design, arte e/ou concepção visual de personagens de filmes como Alien - O 8º Passageiro, de Ridley Scott, O Quinto Elemento, de Luc Besson, O Segredo do Abismo, de James Cameron, a adaptação da série criada por Tsugumi Ohba e Takeshi Obata para o cinema Death Note, Tron (de 1982), Masters of the Universe (o filme do He-Man) e até de Space Jam, entre outros.



Moebius foi chamado algumas vezes para adentrar o mundo dos super-heróis, fazendo algumas ilustrações ou artes concentuais e obras-primas como a graphic novel do Surfista Prateado com textos de Stan Lee em 1988/1989. Foi através dessa obra que conheci Moebius e foi o passo que precisava para seguir sua carreira através de revistas como a Heavy Metal, que publicava alguns materiais como Arzach, depois li Garagem Hermética (Le Garage Hermétique) e Incal.


Fiquei imediatamente encantado com o modo como ele contava suas histórias e tentava, dentro do possível, simular aqueles desenhos fantásticos!

 Esse desenho que fiz do Surfista e do Galactus foi tirado da graphic novel que comentei anteriormente.

Ainda tenho vontade de comprar e ler 'Inside Moebius', uma série que ele editou sobre sua própria vida.

Ter as habilidades de contar uma história com a destreza de Moebius é o sonho de qualquer quadrinista que se preze e eu sempre invejei essa sua habilidade.
Era tudo aquilo que eu sonhava em fazer nos quadrinhos, ter essa visão do extraordinário que só ele parecia ter.

Infelizmente, por causa de sua saúde muito debilitada, perdemos algo que podia ser sua grande obra nos quadrinhos atuais... duas histórias de Sandman escrita por Neil Gaiman especialmente para ele, antes de sua morte.
Perdemos mais um grande artista mas suas obras felizmente serão sempre eternas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentaê

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...